Gerais
0

APMGF vai receber evento no Porto em 2018!

5º Fórum do MVdG

_x000D_

_x000D_
A Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF) já viu aprovada a sua candidatura para a organização do 5º Fórum do Movimento Vasco da Gama (MVdG), agendado para 2018. Assim, a cidade do Porto será a anfitriã deste evento, com um programa estruturado em torno das práticas e princípios do team buiding. A candidatura portuguesa foi aprovada no Concelho Europeu do MVdG, durante a Pré-conferência daquele grupo, em Copenhaga.

_x000D_

_x000D_
Desta forma, a Associação concretizará a iniciativa entre 25 e 27 de janeiro de 2018, no Centro de Cultura e Congressos da Secção Regional do Norte da Ordem dos Médicos (SRNOM), no Porto, contando desde já com o apoio do Ministério da Saúde e da Ordem dos Médicos.

_x000D_

_x000D_
O programa será estruturado em torno dos conceitos associados ao team building, com vista a estimular o trabalho de equipa no contexto do MVdG, o grupo de internos e jovens médicos de família da WONCA Europa. Assim, haverá espaço para sessões de team building dentro e fora do Centro de Cultura e Congressos da SRNOM. Uma destas sessões estará focada na responsabilidade social (com os participantes a desenvolverem trabalho em prol de instituições de solidariedade social). Outra incidirá sobre a culinária portuguesa, com os envolvidos a cooperarem para criarem um prato delicioso. Está ainda pensada uma sessão para fortalecimento do espírito de equipa construída em torno de uma caça ao tesouro pelas ruas portuenses. Outra ideia na forja e inspirada nos processos de team building é o exercício das salas de fuga. Neste caso, os delegados são trancados em salas e convidados a utilizarem elementos dessa mesma sala para resolverem enigmas, que lhes permitirão escapar da sala dentro de um determinado intervalo de tempo.

_x000D_

_x000D_
Muitas destas sessões de team building decorrerão antes das sessões paralelas do programa científico e das apresentações keynote, uma opção que permitirá certamente que os delegados se sintam mais à-vontade na presença uns dos outros e menos reticentes em participar nas discussões.

_x000D_

_x000D_
Para além das sessões tradicionais, o comité organizador pretende criar sessões de carácter inovador, centradas na discussão «relâmpago» de pósteres (em apenas dois ou três minutos) ou de tópicos técnico-científicos atuais. Destaque, igualmente, para as sessões «ignite», nas quais os autores contarão com cinco minutos para falar sobre um tema à sua escolha, com o suporte de 20 slides, cada um deles com tempo de projeção de 15 segundos.

_x000D_

_x000D_
Se o programa científico e sócio-cultural é de elevada qualidade, a organização tenciona ainda proporcionar a alguns dos participantes (10 a 15) a oportunidade de conhecerem, através de um programa de intercâmbio prévio ao Fórum, o Serviço Nacional de Saúde, os cuidados de saúde primários portugueses e o programa de Internato de Medicina Geral e Familiar, através de um vasto conjunto de visitas a unidades funcionais, para contacto direto com o trabalho das equipas de saúde. Os participantes neste intercâmbio deverão ficar alojados em casa de colegas da Região Norte.

_x000D_

_x000D_
De referir ainda que os organizadores pretendem implementar um programa de relaxamento, intitulado “corpo são, mente sã”, materializado em momentos de descontração e exercício físico, com dinâmicas de grupo, no início de cada jornada de trabalho.

_x000D_

_x000D_
“Invicta” é trunfo importante

_x000D_

_x000D_
Em acréscimo à capacidade organizativa já demonstrada no passado pela APMGF e às mais valias inegáveis de um programa científico e sócio-cultural original, o evento português (que abarcará até 250 delegados), suporta-se também nas vantagens de levar a cabo este encontro na cidade do Porto. É que a “Invicta” revela-se uma metrópole acolhedora, económica e de fácil acesso a partir das principais capitais europeias e mundiais.

_x000D_

_x000D_
A organização planeia receber os delegados com o expectável Porto d'Honra, mas os encantos da cidade revelar-se-ão de muitas outras formas e os participantes poderão contar ainda com um jantar-convívio e uma festa de despedida, numa das zonas mais típicas do Porto.

_x000D_

_x000D_
Um passo crucial no percurso de internacionalização da APMGF

_x000D_

_x000D_
Para Ana Barata, coordenadora do Departamento de Internos e Jovens Médicos de Família (DIJMF) da APMGF, não restam dúvidas de que “os fóruns do MVdG são momentos de partilha e de aprendizagem intercultural, dinamizados pelo espírito de iniciativa e dinamismo inerentes ao MVdG”.

_x000D_

_x000D_
A representante portuguesa no Conselho Europeu do MVdG considera que será “uma honra organizar o 5° Fórum do MVdG, de modo a poder mostrar o que há de melhor na MGF em Portugal. Temos uma forte presença em outros eventos internacionais, tais como a conferência europeia da WONCA. Por isso, trazer o Fórum para o nosso país é uma forma de familiarizar os colegas com a forma de trabalhar a nível nacional”.

_x000D_

_x000D_
Ana Barata garante que estaremos perante “um marco muito importante para a APMGF, inserindo-se na estratégia de internacionalização desta associação (com momentos chave no Fórum do MVdG, em 2018, e na Conferência Mundial da WONCA, em 2020)”.

_x000D_

_x000D_

Leia Também

Paulo Macedo já confirmou presença!

Indicadores sobre o álcool em Portugal são alvo de debate

APMGF promove workshop sobre gestão da prática clínica

Recentes

Menu