GeraisInternacional & Cooperação
0

Atitudes e comportamentos positivos no seio da equipa de saúde ganham ênfase no programa

13º ENIJMF

A conferência inaugural do 13º Encontro Nacional de Internos e Jovens Médicos de Família (ENIJMF), que irá decorrer no dia 24 de outubro, na Escola de Hotelaria e Turismo do Estoril, será proferida por Jorge Araújo, presidente da Team Work Consultores (empresa especializada no treino comportamental de pessoas e equipas) e ex-treinador de equipas desportivas de alto rendimento, nomeadamente da equipa de basquetebol do Futebol Clube do Porto.

A conferência de Jorge Araújo terá como título “Atitudes Positivas no Contexto da Medicina Geral e Familiar” e estará focada em aspetos cruciais para o sucesso de qualquer grupo de trabalho, como sejam a mobilização para objetivos comuns, a criação de um sentimento de partilha, a libertação de emoções positivas, a estruturação ideal para a mudança, os ingredientes essenciais para liderar e ser liderado em prol de um bem maior, a importância de moldar a criatividade em benefício do coletivo, ou a manutenção de um espírito de sintonia e preocupação mútua.

Esta será uma conferência revestida do maior interesse, numa fase da reforma dos cuidados de saúde primários em que a resistência das equipas que trabalham nas USF e UCSP é posta à prova, todos os dias, à medida que a pressão institucional, assistencial e pedagógica cresce nas unidades.

Mas o programa do 13º ENIJMF não se ficará por aqui, no que respeita a atividades que tendem à transformação de atitudes e comportamentos no seio da equipa de trabalho. De facto, para o mesmo dia 24 de outubro está programada uma ação de teambuilding, designada “O Todo, Maior que a Soma das Partes”. Trata-se de um programa de treino que coloca os participantes perante um conjunto de atividades que possibilitam o desenvolvimento pessoal e coletivo, sempre com a presença e o apoio de treinadores comportamentais, cuja missão passa por mobilizar as pessoas a ter uma atitude mais positiva e colaborativa no seio da equipa e da instituição que representam.

Pretende-se facilitar o convívio, a cooperação e a entreajuda entre elementos da equipa, aumentar os índices de comunicação aberta e partilha de informação, promover o envolvimento e a motivação através de um forte compromisso com o coletivo e reforçar a coesão da equipa.

Para tal, serão utilizadas metodologias já bem testadas, como o treino ativo com exercícios de cooperação, trabalho em equipa e comunicação, intercalados por momentos de reflexão e feedback, para melhoria dos processos de grupo. Esta ação tem a duração prevista de 3 horas e poderá abarcar um total de 30 a 35 participantes, que serão divididos por três equipas.

 

Leia Também

Espaço ibero-americano da Medicina Familiar abre oportunidades e horizontes

Copenhaga ajuda a forjar a MGF do futuro

Mensagem de encorajamento para os MF de todo o globo

Recentes

Menu