Gerais
0

CIMF cria Manifesto contra a Violência e a Intolerância

Após atentados de Barcelona e crispação na Venezuela e Brasil:

No final do 5º Congresso Ibero-Americano de Medicina Familiar e Comunitária, realizado entre 17 e 19 de agosto em Lima (Peru), a WONCA Ibero-americana (CIMF) divulgou o seu Manifesto contra a Violência e a Intolerância.

Este documento surge como uma resposta direta aos atentados ocorridos na região de Barcelona, que a Junta Diretiva da WONCA Iberoamericana (CIMF) condena veementemente, mas também fruto da “indignação com a violência estrutural vivenciada por diferentes países da Região. Estamos particularmente preocupados com a situação enfrentada pelos colegas e a população da Venezuela”. Os dirigentes da CIMF aludem ainda à situação “no Brasil, pelas ameaças e perdas de direitos sociais, que após anos de evolução positiva, estão entrando em retrocesso”.

Os signatários do manifesto reconhecem que “a violência e a intolerância impactam forte e negativamente na saúde das pessoas e nos sistemas de saúde (…)”, e que afetam “especialmente, os cuidados primários, onde realizamos as nossas atividades e onde a maioria das pessoas é atendida. As consequências deste processo se traduzem em dificuldades de acesso, deterioração da qualidade dos cuidados, desigualdade e resposta inadequada às necessidades de saúde neste nível de atenção”.

Pode consultar o manifesto na íntegra, aqui.

Leia Também

Curso juntou 39 formadores em Viana do Castelo

APMGF oferece 15 inscrições gratuitas para as 3ªs Jornadas do GRESP

APMGF apela aos MF que participem e avancem com ideias

Recentes

Menu