Gerais
0

Distinção entre ciência e pseudociência marca arranque dos trabalhos

19º Congresso Nacional

David Marçal, autor do livro “Pseudociência”, vai ser o protagonista da conferência de abertura do 19º Congresso Nacional, que terá lugar em Viseu, entre 25 e 27 de setembro. Doutorado em Bioquímica pela Universidade Nova de Lisboa, David Marçal defende que a cultura científica é o único antídoto para a pseudociência.

A APMGF regressa à cidade de Viseu, onde realizou o 5º Encontro Nacional de MGF em 1988, bem como o 3º Congresso Nacional de Medicina Familiar, em 1998, desta vez para oferecer aos médicos de família portugueses a oportunidade de participarem no 19º Congresso Nacional e no 14º Encontro Nacional de Internos e Jovens Médicos de Família (ENIJMF). O evento terá lugar entre os dias 25 e 27 de setembro de 2015, na Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu – Instituto Politécnico de Viseu.

Os preços de inscrição no evento oscilam entre 60 euros para os sócios da APMGF e internos do Ano Comum, e os 30 euros para os estudantes de Medicina, sempre que as inscrições sejam efetuadas até 31 de maio.

A pseudociência está por todo o lado

De acordo com Lino Ministro, presidente do 19º Congresso, o evento terá um grande enfoque na prevenção quaternária. O médico de família defende que “é preciso falar destas questões, quer para evitar os danos associados ao excesso de intervenções médicas e de erros profissionais, como o excesso de meios complementares de diagnóstico, quer os excessos de medicalização de fatores de risco”.

Cada vez mais se “vendem” doenças , afirma Lino Ministro. Nessa medida, o evento pretende reforçar uma mensagem de alerta, quer junto dos médicos de família, quer dos internos da especialidade, que nesta ocasião estarão também reunidos para a realização do 14º Encontro Nacional de Internos e Jovens Médicos de Família.

A conferência inaugural será proferida por David Marçal, doutorado em Bioquímica pela Universidade Nova de Lisboa. Depois de três livros em parceria – Darwin aos Tiros & Outras Histórias de Ciência (2011), Pipocas com Telemóvel & Outras Histórias de Falsa Ciência (2012) e Toda a Ciência (Menos as Partes Chatas), de 2013 – no final do ano passado publicou o primeiro livro a solo, Pseudociência, editado pela Fundação Francisco Manuel dos Santos.

Coordenador dos Cientistas de Pé, um grupo de cientistas-atores que fazem stand-up comedy, David Marçal defende no seu último livro que enquanto a ciência tiver credibilidade, haverá sempre quem queira vender as suas ideias, produtos e serviços, alegando que estes têm validade científica, sem que isto seja verdade.

A pseudociência está por todo o lado e recorre a um conjunto de estratégias reconhecidas, na tentativa de a validar. Neste ensaio, o autor apresenta algumas dessas estratégias, como o uso abusivo de linguagem aparentemente científica e a evocação de figuras de autoridade, tais como especialistas e médicos.

Contudo, o conferencista do 19º Encontro Nacional defende que a ciência não se baseia em nada disto, mas sim em provas, passíveis de confirmação. E, por isso mesmo, propõe algumas ferramentas para ajudar a distinguir ciência de pseudociência, sondo que o único verdadeiro antídoto para a pseudociência é a cultura científica.

Também a conferência de encerramento aborda a questão da prevenção quaternária, com Carlos Martins a defender a máxima: “a saúde do doente será a minha primeira preocupação”.

Prazo limite para envio de resumos termina a 10 de junho

De acordo com Lino Ministro, no decurso do 19º Congresso prevê-se a realização de numerosas mesas redondas de caráter científico, nomeadamente sobre evidências em meios complementares de diagnóstico, bem como workshop. Um deles estará a cargo de Paulo Costa e de Conceição Maia, relativo às boas práticas de prescrição clínica. Mais uma vez, os excessos de prescrição e de medicalização vão estar na berlinda.

Está ainda prevista a realização de workshop sobre ética/deontologia nos cuidados de saúde primários e redação de artigos científicos, sem esquecer a apresentação de numerosas comunicações livres e pósteres.

O prazo limite para o envio de resumos de trabalhos a apresentar no decurso do evento termina no próximo dia 10 de junho.

Leia Também

Presidente da SPN elogia parceria formativa com APMGF

Nova pós-graduação na área da literacia em saúde

APMGF exige revogação imediata de DL

Recentes

Menu