Gerais
0

Filme francês dá mote à reflexão sobre o que significa ser MF em regiões isoladas

Ante-estreia de “Médico de Província” no 34º Encontro Nacional:

No encerramento do 34º Encontro Nacional de MGF – que decorrerá no Centro de Congressos do Estoril entre 16 e 18 de março – vai ser analisada a situação dos médicos de família colocados em locais mais isolados e rurais do país, as suas rotinas, dificuldades, ligações afetivas à comunidade e perspetivas de futuro. Isto numa fase em que Portugal procura atrair jovens médicos para regiões menos atrativas do ponto de vista profissional, por via de incentivos financeiros e de outra ordem.

A matéria será o foco principal do debate “Acolher o futuro… Médico de Província em Portugal – os concursos de ingresso na carreira médica e os contextos de exercício clínico”, programado para o dia 18 de março, pelas 12h30. Nesta sessão vão intervir os médicos de família Armando Brito de Sá, Tiago Maricoto e Sara Marques, esta última a exercer numa unidade de saúde de Tondela e com o internato médico cumprido na região de Tábua, experiências que a autorizam a falar com autoridade sobre os desafios da Medicina praticada no interior.

O debate colherá inspiração na ante-estreia da longa metragem “Médico de Província”, uma produção francesa do realizador Thomas Lilti, que tem no papel do personagem principal (o médico de família Dr. Jean-Pierre Werner) o aclamado ator François Cluzet.

A obra retrata a vida de um médico de província que nos últimos trinta anos tem trabalhado em várias aldeias, distantes de qualquer unidade hospitalar. Quando descobre que sofre de uma grave doença, Werner não tem outra escolha senão encontrar um substituto, apesar de se considerar – e de os seus pacientes o considerarem – insubstituível. O filme revelou-se um enorme êxito em França e Espanha e só terá estreia comercial nas salas nacionais a 23 de março.

Durante o 34º Encontro Nacional de MGF, a longa metragem será exibida pela primeira vez no nosso país no auditório do Centro de Congressos do Estoril, em duas partes. A primeira sessão decorrerá no dia 16 de março e a segunda a 17 de março, ambas às 19h00. Já durante o debate, serão projetados novamente excertos do filme.

Leia Também

APMGF apela aos MF que participem e avancem com ideias

Quase 300 formandos numa jornada de grande aprendizagem

Rutura de medicamento destinado ao tratamento de Parkinson:

Recentes

Menu