Política de saúde
0

Mário Moura distinguido pelo seu perfil humanista

Homenagem única com Prémio Prof. Miller Guerra


Foi na sede nacional da Ordem dos Médicos (OM) que o presidente honorário da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF), Mário Moura, recebeu o Prémio Prof. Miller Guerra, atribuído este ano pela primeira vez pela OM e pela Fundação Merck, Sharp & Dohme (MSD).

O galardão foi entregue numa cerimónia pública, com a presença do ministro da Saúde Paulo Macedo, do bastonário da OM José Manuel Silva e do presidente da Fundação MSD, Toscano Rico. Na plateia, para além de diversos membros do júri do prémio, destacadas figuras da comunidade médica e colegas da Medicina Geral e Familiar (MGF), encontravam-se muitos familiares do laureado, em particular a sua esposa, filhas e netos. Uma moldura que acabou por transmitir à entrega do prémio um espírito intimista e inclusivo, bem à imagem dos ideais que norteiam a MGF e toda a carreira clínica do premiado.

“Tenho mais de 60 anos de clínica e conheci desde os partos no campo, até às visitas aos bairros de lata. Assisti a todos os progressos da Medicina. Comecei a trabalhar 24 horas diárias (dia assim, dia não) e trabalhei depois 55 horas semanais durante décadas (…) Mas nunca lamentei esses anos de trabalho e o esforço tremendo que realizei”, recordou Mário Moura, num exercício de memória que o transportou até à época em que dava os primeiros passos, enquanto médico de uma região semiperiférica.


     


O decano da especialidade destacou ainda o facto de este prémio ser muito mais do que uma homenagem por méritos técnico-científicos, algo que valoriza muito mais o galardão, aos seus olhos: “este é um prémio que sublinha o envolvimento comunitário e eu fui sempre um médico que se envolveu na sua comunidade, na cidade de Setúbal, na política e nos assuntos locais”. Reforçando a mais-valia que constitui para qualquer sistema de saúde a MGF e os cuidados de saúde primários, Mário Moura frisou o seu apego à visão holística do ser humano, indispensável à prática clínica, garantindo que “a relação médico-paciente é a base da Medicina” e que, muitas vezes, os problemas dos doentes estão “do lado de lá do sintoma”.

Por último, o presidente honorário da APMGF quis deixar uma nota de reconhecimento à especialidade médica que ele próprio ajudou a fortalecer no nosso país e que evoluiu, par a par, com os anos dourados da sua carreira: “este prémio é também um prémio para a Medicina Geral e Familiar”.

Ministro considera prémio um gesto de elementar justiça

“O prémio entregue a Mário Moura é mais do que justo. Antes de mais, porque se trata de alguém com uma carreira reconhecida pelos doentes e cidadãos. Espero, inclusive, que o seu exemplo sirva de estímulo aos milhares de médicos que trabalham no nosso país”, declarou na cerimónia oficial de entrega do galardão o ministro da Saúde.


     


Para Paulo Macedo, torna-se evidente a necessidade de Portugal enaltecer as qualidades dos profissionais de saúde que ultrapassam a mera competência para avaliar exames, realizar diagnósticos e projetar tratamentos, qualidades mais orientadas em prol da comunicação com os utentes e as famílias, de uma intervenção global e (por que não dizê-lo) humanista: “ser médico, é muito mais do que ser técnico”, assinalou o governante.

Apenas outro prémio? Nem por isso…

Mário Moura recebeu incontáveis prémios, diplomas de mérito e condecorações ao longo dos seus profícuos 85 anos de idade. Contudo, nenhum destes reconhecimentos apresentava características similares às do Prémio Prof. Miller Guerra, como apontou o bastonário da OM: “existem hoje muitos prémios, em muitas áreas distintas. Mas este é especial e único, porque premeia uma carreira humanista ao serviço da Medicina”.

Realçando a preocupação constante do médico radicado em Setúbal de se manter ao corrente das últimas inovações e em sintonia com o seu tempo, José Manuel Silva não poupou elogios ao presidente honorário da APMGF: “o Dr. Mário Moura é já um ícone da Medicina portuguesa. Só temos de lhe agradecer por aquilo que representa”.

Por último, o bastonário da OM defendeu que o vencedor deste prémio e o homem que dá nome à distinção estão ligados por uma corrente histórica positiva: “Miller Guerra e Mário Moura são ambos exemplos de dedicação à profissão médica”.

 

Veja aqui a entrevista com o Dr. Mário Moura emitida no dia 30 de Maio de 2013, que descreve o seu percurso pesssoal e profissional:

Leia Também

Governo avança para recolhimento cívico em áreas problemáticas da Grande Lisboa

António Arnaut alertou para o colapso do SNS

XXVII Jornadas de MGF de Coimbra: Mudança Gera Futuro

Recentes

Menu