Gerais
0

Ordem dos Médicos apela ao fim da colaboração com o Ministério da Saúde

Auditoria às NOC

A Ordem dos Médicos (OM) apelou aos médicos portugueses que suspendam a colaboração com o Ministério da Saúde (MS) e a Direção-Geral da Saúde (DGS), no que respeita às auditorias às Normas de Orientação Clínica (NOC), “até todo o processo ser avaliado, reanalisado, aperfeiçoado e devidamente remunerado”. 
 
Através de um comunicado oficial, o Conselho Nacional Executivo (CNE) da OM explica a razões que conduziram a esta rutura, cuja materialização já vinha sendo prevista pelo bastonário da OM, José Manuel Silva, nas últimas semanas. “Centenas de médicos têm trabalhado gratuitamente, com dedicação, empenho e independência, para a Qualidade da Saúde em Portugal e para o bom êxito deste projeto. Porém, as cláusulas do protocolo não têm sido devidamente interpretadas e o MS não assume as suas obrigações para com os profissionais”, garante o referido comunicado.
 
Segundo a cúpula da OM, “muitos dos parâmetros auditados nas auditorias estão mal definidos, não têm importância clínica, não estão explicitados nas NOC e não são registáveis nos programas informáticos de registo clínico, pelo que o seu incumprimento é elevadíssimo”. O CNE considera, em paralelo, que “se as conclusões dos relatórios das auditorias da DGS, revelando despropositadas e brutais taxas de incumprimento, tivessem algum valor real, seria caso para perguntar como é que os doentes portugueses não estavam todos mortos! É absurdo”.
 
Para a OM, “a impressionante multiplicação de NOC e a realização por atacado de auditorias imperfeitamente preparadas, não obstante a qualidade da execução e o empenho dos auditores, está a banalizar e descredibilizar todo o processo”.
De recordar que a OM celebrara, em 2011, um protocolo de parceria com a DGS, com vista a colaborar na elaboração e auditoria das NOC, um protocolo que agora fica sem efeito prático.

Leia Também

Debate Dia Mundial MF 2022

Condições de trabalho, remuneração e contratação de MF têm de ser revistas

Presidente da APMGF analaisa contexto da MGF em Portugal

Presidente da APMGF analisa contexto atual da MGF no nosso país

Webinar Contratualização Diferido

Aceda ao webinar sobre a contratualização em diferido

Recentes

Menu