GeraisInternacional & Cooperação
0

Portugueses estão entre os que mais gastos têm com despesas médicas

Relatório “Health at a Glance 2015” revela:

De acordo com o Relatório “Health at a Glance 2015”, documento da responsabilidade da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) divulgado recentemente, os cidadãos portugueses encontram-se entre os que apresentam maior percentagem de despesas médicas por comparação com o bolo global de despesa doméstica, ao lado dos habitantes de países como a Coreia do Sul, México, Suíça e Grécia.

No que respeita à obesidade, considerada já uma das pandemias do século XXI, o relatório indica que embora “Portugal no presente tenha uma taxa relativamente reduzida de obesidade entre os adultos”, a atual “elevada taxa de excesso de peso e obesidade entre as crianças muito provavelmente irá traduzir-se em percentagens mais elevadas de adultos obesos, no futuro”.

Por outro lado, Portugal é apontado como um dos países em que na última década mais aumentou a percentagem de recém-nascidos com baixo peso à nascença.

O documento frisa também que o número de cirurgias de catarata em ambulatório aumentou exponencialmente desde 2000 em países como Portugal, onde a percentagem deste tipo de cirurgia, no total das cirurgias de catarata, subiu de 10% para 92%, entre 2000 e 2013. De destacar, ainda, o facto de Portugal ser o segundo país no âmbito da OCDE (a seguir à Irlanda) com o maior número de pessoas com idade igual ou superior a 65 anos a quem são prescritas a longo prazo benzodiazepinas, superando a fasquia dos 60 doentes por cada mil habitantes nessa faixa etária.

Leia Também

Médicos de família olham para o futuro

Apresentação Pública do Ler+ dá Saúde

Marta Temido considera urgente a revisão do modelo remuneratório das USF

Recentes

Menu