Gerais
0

Prevenção quaternária: antes de mais, não prejudicar

Marc Jamoulle na conferência inaugural do 18ºCNMGF

A ideia de prevenção quaternária surgiu a partir da tomada de consciência de que o excesso de intervenção médica pode gerar mais prejuízos que benefícios. Na conferência inaugural do 18º Congresso Nacional de Medicina Geral e Familiar, o médico de família Marc Jamoulle, explicou que tomando como ponto de partida a máxima hipocrática primum non nocere, a prevenção quaternária é definida como a “iniciativa para identificar pacientes em risco de sobremedicalização, para os proteger de novas invasões médicas e para lhes sugerir intervenções eticamente aceitáveis”.
 
Os princípios fundamentais da prevenção quaternária são: adotar uma perspetiva biopsicossocial e praticar uma abordagem centrada no paciente; aceitar que há queixas não explicáveis; evitar pseudodiagnósticos e rótulos; trabalhar no reforço da relação médico-paciente; envolver o paciente nas decisões; manter a atualização técnico-científica através de informação independente e isenta, com um permanente espírito crítico; utilizar instrumentos que permitam as melhores práticas médicas. Para tal, Marc Jamoulle defende a utilização de protocolos diagnósticos e terapêuticos desenvolvidos interpares, adaptados localmente e baseados na melhor evidência disponível.
 
Procura do caminho certo assenta na relação médico/doente
 
A grande questão é que, na nossa sociedade, a distinção entre normal e patológico vai-se esvaziando, à medida que empresas e psiquiatras vendem doenças ao medicar comportamentos como a timidez, explica Marc Jamoulle. As despesas com a saúde continuam a crescer, impulsionadas por tratamentos em excesso e pela medicina defensiva. Em todo o lado, “a pressão exercida pelas grandes companhias que comercializam produtos e serviços de saúde é aterradora”, defendeu o médico belga.
 
Nesta atmosfera de pressão económica, seria razoável indagar como é possível ouvir o paciente, tratá-lo de forma científica e dentro de limites aceitáveis definidos pela ética médica. “A prevenção quaternária, mais do que um conceito ou uma definição, é uma atitude aplicável a todos os campos de atividade do médico de família”, resumiu Marc Jamoulle.

Leia Também

Prazo de inscrição para autores de trabalhos termina a 30 de abril!

Internos e jovens especialistas consagram Consolação como local de saber

Mais de 90 vagas de MGF ficam por preencher

Recentes

Menu