Gerais
0

Qualidade das comunicações orais foi elevada

II Jornadas do GRESP

As comunicações orais apresentadas durante as II Jornadas do GRESP, realizadas em Coimbra, mostraram a capacidade dos médicos de família nacionais na criação de conhecimento relacionado com as mais representativas patologias respiratórias.
O prémio para a melhor comunicação oral, patrocinado pelo Laboratório Novartis, foi entregue ao trabalho “Desenvolvimento de uma ferramenta eletrónica médica de apoio a consulta do utente asmático”, da autoria de Ana Quelhas, Jaime Correia de Sousa e João Fonseca. Os autores deste trabalho vão ter direito, graças a este prémio, a inscrição, alojamento e viagem à 7ª Conferência Mundial do International Primary Care Respiratory Group (IPCRG), que se realiza no próximo mês de maio, em Atenas.
 
Foram ainda entregues menções honrosas a três outros trabalhos na área da Investigação. Assim, foi destacado o trabalho “Avaliação do conhecimento sobre a técnica de utilização de inaladores entre médicos e profissionais de farmácia dos Açores”, cujos autores são Telma Miragaia, Sofia Correia, Fábio Luz e Vanessa Amaral, a comunicação “Impacto do controlo da asma a nível do desempenho profissional, prática desportiva e desempenho social numa população de cuidados de saúde primários”, desenvolvida pelos autores Mariana Bilreiro e Jaime Correia de Sousa e, finalmente, a comunicação “Alterações espirométricas em fumadores – estudo transversal”, de Ivo Reis, Joana Alves, Inês Silva e Telma Ormonde.
 
O júri das comunicações orais das II Jornadas do GRESP integrou quatro membros: Ana Margarida Cruz, Carlos Gonçalves, José Augusto Simões e Rui Costa.

Leia Também

Relação especial com as comunidades celebrada por todo o país

Temas escolhidos a dedo

Tutela vai investir na formação de cuidadores informais

Recentes

Menu