Gerais
0

Televisões e governo aliam-se no combate aos malefícios do açúcar

Campanha “O Açúcar Escondido nos Alimentos”

A Direção-Geral da Saúde (DGS) lançou oficialmente a campanha “O Açúcar Escondido nos Alimentos”, inserida no Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável, em parceria com quatro estações televisivas – RTP, SIC, TVI e Porto Canal. O protocolo entre as entidades foi assinado no Palácio do Conde D’Óbidos (Cruz Vermelha Portuguesa), e dá início a uma iniciativa nacional de sensibilização que procurará informar os portugueses sobre os danos que pode provocar o açúcar que se esconde nos alimentos disponibilizados aos portugueses, nomeadamente nos produtos processados.

Será também dada tónica aos perigos que se podem esconder nos rótulos dos alimentos e para o risco associado ao elevado consumo de açúcar. Nesta campanha participam figuras públicas como o comediante Herman José, a atriz Joana Solnado ou o ator Lourenço Ortigão.

De acordo com dados governamentais, cerca de um terço das crianças portuguesas tem excesso de peso ou já sofre de obesidade e considerando a população adulta essa percentagem ultrapassa os 50 por cento. “Os dados mais recentes mostram ainda que um em cada dez portugueses sofre de diabetes. É preciso inverter este caminho que está a roubar anos de vida saudáveis aos portugueses. E essa mudança terá de passar, desde logo, por uma alteração nos hábitos de consumo alimentares, como a redução na ingestão de sal, açúcar e gorduras trans”, alertou o Ministério da Saúde em comunicado.

No lançamento da campanha a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, garantiu que se modificarmos os hábitos alimentares é possível “evitar a carga de doença, mal-estar e perda de anos com vida saudável”. Graça Freitas frisou ainda que o esclarecimento implica um processo de comunicação no qual os media e as redes sociais são “fatores muito importantes” na hora de capacitar os cidadãos para fazerem a escolha mais acertada.

Leia Também

“O 19º Congresso Europeu da WONCA decorrerá num país importante para o desenvolvimento da MGF”

O SNS comemora 39 anos

Participação confere conhecimento e apoio na investigação aos MF

Recentes

Menu