Gerais
0

Temas escolhidos a dedo

Workshop no 34º Encontro Nacional de MGF:

Como vem sendo habitual nos eventos da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF), o 34º Encontro Nacional terá uma oferta muito significativa de workshop. Realce, desde logo, para as muitas propostas oriundas dos grupos de estudos da APMGF. Comecemos pelo Grupo de Estudos de Bioética e Ética Médica, que concretizará o workshop “Os pedidos desapropriados pelo paciente em Medicina Geral e Familiar”, com dinamização a cargo de José Augusto Simões, Isabel Santos e Pedro Augusto Simões. Vera Pires da Silva, do Grupo de Estudos da Saúde da Mulher, dinamizará a sessão “Disfunções e reabilitação do pavimento pélvico da mulher”, enquanto o Grupo de Estudos da Diabetes prepara o workshop “Os novos desafios para a melhor consequência em saúde”, orientado pelos médicos de família Ângela Santos Neves, Inês Rosendo, José Augusto Simões e Luíz Miguel Santiago.

No caso do Grupo de Estudos de Medicina Centrada na Pessoa, este levará por diante a proposta “Diabetes Centrada na Pessoa”. Já no que respeita ao Grupo de Estudos de Saúde Infantil da APMGF, as atenções estarão concentradas no workshop “Avaliação do neurodesenvolvimento infantil”, dinamizado por Natacha Murinello, Sónia Martins e Hélder Aguiar. No espectro etário inverso, saliente-se o workshop projetado pelo Grupo de Estudos de Saúde do Idoso/Geriatria, que aflorará os “Princípios de prescrição farmacológica no idoso”, com a participação de Ana Filipa Vilaça, Ana Margarida Vieira, Ana Filipa Pimentel, Cristina Galvão e Saul Costa. O Grupo de Estudos de Doenças Respiratórias (GRESP) também estará presente no Estoril, com um workshop sobre vacinas e imunomodeladores do sistema respiratório. Estão igualmente em fase de preparação workshop organizados pelo Grupo de Estudos de Cuidados Paliativos da APMGF e pelos representantes nacionais do Movimento Vasco da Gama.

Embora não desenhada por um grupo de estudos da APMGF, a ação formativa “Qualidade em MGF – como identificar problemas”, promete despertar o interesse de internos e especialistas preocupados com a questão da qualidade em saúde e terá como dinamizadores David Rodrigues, representante nacional da APMGF na European Society for Quality and Safety in Family Practice (EQuiP), bem como Daniel Pinto (MF, investigador e coordenador do Internato de MGF na ARSLVT) e Paulo Faria de Sousa (USF AlphaMouro).

Fruto da boa relação da APMGF com outras organizações médicas também será possível encontrar durante o 34º Encontro Nacional ofertas de formação centradas em áreas clínicas específicas. Assim, realizar-se-á um workshop sobre “Alterações de provas hepáticas”, coordenado por Rui Tato Marinho (vice-presidente da Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia – SPG). O mesmo dirigente da SPG marcará, aliás, presença num outro debate fulcral do 34º Encontro Nacional, sobre o rastreio do cancro colo-rectal.

A European Association of Percutaneous Cardiovascular Interventions (EAPCI) dará a conhecer a sua iniciativa «Valve For Life», que visa promover o tratamento percutâneo do doente idoso com doença valvular. Neste âmbito, será realizado um workshop intitulado “Interpretação e leitura crítica do ecocardiograma”, bem com uma sessão acerca do tratamento percutâneo de doença valvular, momentos onde pontuará Lino Patrício, coordenador da Cardiologia de Intervenção no Hospital de Santa Marta.

É importante frisar que todas estas ações de formação decorrerão no dia 16 de março e implicam inscrição prévia face ao número limitado de participantes. Por isso, não perca tempo e reserve o seu lugar no site da APMGF.

Sessão com apoio Astellas aborda incontinência urinária e bexiga hiperativa

A partir das 15h30 do dia 17 de março realiza-se no contexto do 34º Encontro Nacional, com o apoio da Astellas, a sessão “Incontinência Urinária e Bexiga Hiperativa: do diagnóstico ao tratamento”. Os palestrantes serão Abranches Monteiro (urologista no Hospital Beatriz Ângelo e presidente da Associação Portuguesa de Neuro-Uro-Ginecologia – APNUG) e Vera Pires da Silva (médica interna de Medicina Geral e Familiar na USF Ramada e membro do Grupo de Estudos de Saúde da Mulher da APMGF).

Nesta sessão, para além de se discutir o diagnóstico diferencial dos vários tipos de incontinência urinária, será apresentado um projeto importante, realizado durante o ano de 2016, por um grupo de trabalho composto por médicos de várias especialidades (MGF, Urologia, Ginecologia e Fisiatria). O trabalho consistiu no desenvolvimento de um guia de abordagem dos doentes com bexiga hiperativa, que ajude os médicos de família no diagnóstico e tratamento destas pessoas. Tal guia chega no momento ideal, até porque os estudos existentes demonstram que esta patologia tem uma prevalência de cerca de 17% na população acima dos 40 anos de idade e um impacto significativo na qualidade de vida.

A sessão será interativa, permitindo aos congressistas participarem através de um sistema de votação e no final será, certamente, interessante confrontar as perspetivas da Urologia e da Medicina Geral e Familiar sobre esta temática.

 

Leia Também

Organizações do setor lançam manifesto para uma mudança na contratualização

Curso on-line gratuito para sócios da APMGF disponível em breve

Trabalhos decorrem sob o signo da positividade

Recentes

Menu