FormaçãoGerais
0

Orientadores de formação passam também a ter a sua hora para diálogo e análise

36º Encontro Nacional de MGF

À semelhança do que tem vindo a acontecer nos últimos anos com os internos (para quem foi criada a sessão «A hora do interno»), o Encontro Nacional passará ter uma sessão mais vocacionada para as preocupações e reflexões dos orientadores de formação, sob a designação «A hora do orientador».

Para este fim, a APMGF endereçou um convite à Associação Nacional de Docentes e Orientadores de Medicina Geral e Familiar (ADSO) no sentido de este organismo coordenar a referida sessão, no 36º Encontro Nacional de MGF, convite esse que já foi aceite. Assim, a mesa (cuja duração deverá estender-se até aos 75 minutos) discutirá, entre outros tópicos, a importância de uma formação específica para se ser competente em educação médica.

“O intuito da hora do orientador é a de proporcionar um espaço novo dentro do Encontro Nacional, no qual os orientadores de formação possam partilhar as suas vivências e discutirem assuntos que lhes são próximos. Nesta primeira hora do orientador, pretende-se abordar o tema «orientador de primeira viagem», proporcionando um clima de debate e reflexão sobre as expectativas face a esta nova fase”, acrescenta Ana Barata, membro da Direção Nacional da APMGF.

Leia Também

Região Centro acolheu 60 futuros médicos de família

Mais de metade dos indivíduos com idade igual ou superior a 65 anos já se vacinou contra a gripe

Conselho Mundial da WONCA toma decisões para o futuro

Recentes

Menu