FormaçãoGerais
0

Orientadores de formação passam também a ter a sua hora para diálogo e análise

36º Encontro Nacional de MGF

À semelhança do que tem vindo a acontecer nos últimos anos com os internos (para quem foi criada a sessão «A hora do interno»), o Encontro Nacional passará ter uma sessão mais vocacionada para as preocupações e reflexões dos orientadores de formação, sob a designação «A hora do orientador».

Para este fim, a APMGF endereçou um convite à Associação Nacional de Docentes e Orientadores de Medicina Geral e Familiar (ADSO) no sentido de este organismo coordenar a referida sessão, no 36º Encontro Nacional de MGF, convite esse que já foi aceite. Assim, a mesa (cuja duração deverá estender-se até aos 75 minutos) discutirá, entre outros tópicos, a importância de uma formação específica para se ser competente em educação médica.

“O intuito da hora do orientador é a de proporcionar um espaço novo dentro do Encontro Nacional, no qual os orientadores de formação possam partilhar as suas vivências e discutirem assuntos que lhes são próximos. Nesta primeira hora do orientador, pretende-se abordar o tema «orientador de primeira viagem», proporcionando um clima de debate e reflexão sobre as expectativas face a esta nova fase”, acrescenta Ana Barata, membro da Direção Nacional da APMGF.

Leia Também

Nova geração de MF debate desafios de uma sociedade em mudança

Índices de vacinação contra a gripe sobem relativamente à última época

Evento reúne 300 médicos de família e internos em Caminha

Recentes

Menu