Gerais
0

Programa Ler + dá Saúde sensibiliza MF para a importância de promover a leitura

Parceria intersetorial

Após um interregno de aproximadamente sete anos vai ser relançado, a nível nacional, o programa Ler + dá Saúde, desenvolvido em parceria pelo Plano Nacional de Leitura 2017-2027, Direção-Geral da Saúde, Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar, Fundação Aga Khan Portugal e Escola Superior de Enfermagem de Lisboa. O relançamento da iniciativa teve como marco fundamental a assinatura de um novo protocolo entre as entidades promotoras do programa, formalizado no passado dia 7 de fevereiro.

Através das ações previstas neste protocolo, as partes desejam sensibilizar e formar os profissionais de saúde das unidades funcionais dos cuidados de saúde primários (nomeadamente médicos de família e enfermeiros), para a promoção da leitura junto das classes etárias mais jovens.

Deverão ser disponibilizadas, de acordo com o protocolo, “caixas/pequenas estantes amovíveis para o acondicionamento e transporte dos livros entre os gabinetes médicos e de enfermagem, de acordo com os seguintes grupos etários: 0-12 meses; 12-24 meses; 2-3 anos; 3-4 anos; e 5-6 anos”. Também está prevista a “criação de uma coleção de livros originais, em suporte impresso e/ou digital, associados ao Programa Ler + dá Saúde, sobre temas relacionados com a saúde, a integrar na Biblioteca de Literacia em Saúde do SNS, nos Livros PNL e noutras unidades documentais”.

De acordo com o representante da APMGF no programa, Jorge Brandão, “vão ser distribuídos cerca de 40.000 livros pelas unidades de saúde que possam ser consideradas mais estratégicas para esta sensibilização. Ou seja, que abranjam população carenciada em leitura e com eventual potencial para ser desenvolvida nessa direção”.

Conheça mais informações sobre o Programa Ler + dá Saúde.

Leia Também

Morreu o colega Vasco Queiroz

10 anos a navegar, muito mais para descobrir…

APMGF alerta para eventual alargamento insustentável das listas de utentes

Recentes

Menu