Gerais
0

APMGF e Reckitt Benckiser Healthcare trabalham em uníssono para a utilização racional de antibióticos

Acordo marca arranque de campanha nacional:

A Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF) e a Reckitt Benckiser Healthcare – RB Healthcare – assinaram hoje (28 de março), um acordo de parceria e colaboração que permitirá a realização de ações conjuntas na campanha “Responsabilidade é o melhor remédio”, desenhada para aumentar a sensibilidade quer da comunidade médica, quer da população em geral, para a necessidade do uso racional de antibióticos no ambulatório.

A campanha “Responsabilidade é o melhor remédio” irá divulgar conteúdos de sensibilização para esta problemática através de um website próprio, da distribuição de folhetos, guias informativos e cartazes nas unidades de saúde e junto dos profissionais e da exibição de spots televisivos.

“A utilização abusiva de antibióticos é ainda um problema entre nós. Todos os contributos que possam ser dados para o uso racional de antibioterapia são, portanto, bem-vindos e este acordo surge de um esforço conjunto entre APMGF e RB Healthcare que encaramos como muito feliz e oportuno. Através dele, pretendemos atuar a dois níveis, primeiro sensibilizando os médicos e depois sensibilizando os doentes. É importante perceber que os médicos necessitam que os doentes estejam devidamente capacitados para a utilização devida dos antibióticos, até para que não exerçam pressão ilegítima sobre os profissionais de saúde e fiquem desanimados sempre que estes não os prescrevem, algo que é muito comum”, garante Rui Nogueira, Presidente da APMGF.

Já Maria Militão, Medical Marketing Manager da RB Healthcare, considera que o recurso abusivo aos antibióticos “é hoje uma preocupação global” e assegura que “a RB Healthcare não podia deixar de intervir em tal causa, enquanto companhia que tem como uma das suas principais missões promover a educação em saúde da população. Para nós, é muito importante a assinatura deste protocolo, porque sabemos que uma das peças fundamentais para conseguirmos obter sucesso com esta campanha de saúde pública é a ajuda dos médicos de família”.


Leia Também

86 vagas ficaram por preencher mas taxa de ocupação aumentou em relação a 2017

Internos do 1º ano têm até 31 de janeiro para tornarem-se sócios da APMGF

Paulo Macedo garante que “vacinação não é uma questão de modas”

Recentes

Menu