Gerais
0

Ponte da Barca fomentou partilha entre gerações e regiões da MGF

20º Encontro de MGF do Alto Minho

Foram perto de 170 os participantes que este ano marcaram presença no Encontro de MGF do Alto Minho, realizado pela Delegação Distrital de Viana do Castelo da APMGF na Escola Profissional do Alto Lima (EPRALIMA), entre os dias 17 e 18 de junho. No total, foram apresentados 38 pósteres e 25 comunicações orais. “Verifica-se que existe, de ano para ano, uma melhoria da qualidade das comunicações orais apresentadas, na medida em que os colegas vão ouvindo as opiniões dos júris e melhorando de facto as suas comunicações. Devo também destacar que além de trabalhos protagonizados por médicos de família do Alto Minho, contámos com o contributo de colegas de outros locais do país”, adianta Sofia Azevedo, delegada distrital da APMGF em Viana do Castelo.

Para a também membro da comissão organizadora do Encontro, um dos pontos altos da iniciativa ocorreu com a conferência de encerramento, realizada por Fátima Fonseca, presidente do Conselho Clínico e diretora para os cuidados de saúde primários (CSP) na Unidade Local de Saúde do Alto Minho (ULSAM): “a Dr.ª Fátima Fonseca tem uma grande capacidade de interação com a plateia e acabou por nos transmitir o seu respeito pelo trabalho em equipa, algo de fundamental para o trabalho de desenvolvimento da MGF que está a ser feito na nossa região. Aliás, as atuais direções clínicas da ULSAM (CSP e cuidados hospitalares) estão a trabalhar muito no sentido de fortalecer as equipas e estão a obter bons resultados, que certamente no futuro se irão refletir na melhoria da saúde da população”.

Ainda que Ponte da Barca seja uma povoação relativamente pequena e com recursos limitados, a verdade é que a comissão organizadora ficou muito satisfeita com as condições que encontrou para concretizar o evento, explica Sofia Azevedo: “a forma como somos recebidos todos os anos, nos locais onde realizamos o Encontro do Alto Minho, supera sempre as nossas melhores expectativas. Apesar de, por vezes, as condições físicas e logísticas não serem as melhores, a colaboração das pessoas e entidades que nos recebem acaba por nos ajudar a superar tais dificuldades. A EPRALIMA, por exemplo, permitiu-nos a utilização das suas instalações da forma mais adequada aos trabalhos que se desenrolaram durante os dois dias”.

Sofia Azevedo reforça, também, que o Encontro do Alto Minho em 2019 honrou uma velha máxima adotada há muito tempo atrás; a de tudo fazer para estar próximo dos profissionais e facilitar a participação dos médicos de família mais experientes, que muitas vezes permanecem «agarrados» a grandes listas de utentes e impedidos de se deslocarem a jornadas e congressos que têm lugar em grandes centros urbanos: “ficámos muito satisfeitos com a enorme afluência de colegas da MGF que trabalham na região e que têm já uma grande experiência. Isto demonstra que a forma que escolhemos para organizar o Encontro (que passa pela itinerância) é bastante inclusiva e conduz ao envolvimento não apenas de internos e jovens MF, mas igualmente de colegas que há mais tempo estão no terreno”. Em 2020, o Encontro do Alto Minho regressará a Viana do Castelo, uma década após a última edição organizada na capital de distrito.

Conheça os premiados do 20º Encontro de MGF do Alto Minho

Prémio – Melhor Comunicação Livre em Formato de Póster

PNEUMOVAC – COBERTURA VACINAL CONTRA O S. PNEUMONIAE EM ADULTOS

COM RISCO ACRESCIDO PARA DIP

Joana Filipa de Além Fernandes1, Vera Andreia Ribeiro Passos da Silva2, Cíntia Helena de Cardal e França1

1USF Mais Saúde, ULSAM, 2UCSP Caminha, ULSAM

Prémio – Comunicação Livre – Relato de Prática

COLEGA, ONDE ESTÁ A ÉTICA?

Maria Armanda Salgueiro Freixo1

1USF Lethes

Prémio – Comunicação Livre – Relato de Caso

MAIS QUE UMA “DOR DE CABEÇA”

Joana Sofia Rodrigues Afonso1, Aparício Braga1

1USF Braga Norte

Prémio – Comunicação Livre – Revisão de Tema

O MEL COMO TRATAMENTO DA TOSSE AGUDA NA IDADE PEDIÁTRICA – UMA REVISÃO BASEADA NA EVIDÊNCIA

Ana Catarina de Sousa Guimarães1, Nelson Campos1

1USF + Carandá

Prémio – Comunicação Livre – Trabalho de Melhoria Contínua da Qualidade

PRESCRIÇÃO DE ANALGÉSICOS NOS CUIDADOS DE SAÚDE PRIMÁRIOS – MELHORIA CONTÍNUA DA QUALIDADE

Ana Fidalgo Lopes Sequeira1, Vera Araújo2, Mafalda Cerqueira2, Ana Sofia Barbosa2, Raúl Marques Pereira2

1UCSP Darque, 2USF Lethes

Prémio – Comunicação Livre – Trabalho de Investigação

ESTÃO OS INTERNOS DE MEDICINA GERAL E FAMILIAR DA ZONA NORTE SATISFEITOS COM A ESPECIALIDADE?

Joana Silva Couceiro1, André Carvalho2, Anita Costa3, Carlota Saraiva2, David Norinho4,

Inês Leão2, Rosana Silva5

1USF Terra da Nóbrega, 2USF Vale do Vez, 3USF Arquis Nova, 4UCSP Viana do Castelo, 5USF Afonso Henriques

Leia Também

Jaime Correia de Sousa eleito presidente do IPCRG para o biénio 2016-2018

Este «interior» não é para médicos de família

Dionne Sofia Kringos

Recentes

Menu