Gerais
0

Um arranque auspicioso

1ªs Jornadas de MGF de Trás-os-Montes

A primeira edição das Jornadas de Medicina Geral e Familiar (MGF) de Trás-os-Montes, organizada pelas delegações distritais de Bragança e Vila Real da APMGF, resultou num evidente sucesso. O evento, que decorreu durante dois dias consecutivos na Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTIG) do Instituto Politécnico de Bragança (IPB), reuniu 166 participantes. Foram também apresentadas 14 comunicações orais e 17 pósteres.

“Globalmente correu bastante bem, o balanço global é muito positivo. Foram dois dias de partilhas de conhecimentos e experiências, com várias comunicações de elevado nível científico. Apesar de esta ser apenas a primeira edição destas jornadas, verificou-se uma boa adesão e interesse por parte dos colegas, tendo ido ao encontro das nossas expectativas quando nos propusemos realizar esta iniciativa, que será sem dúvida um projeto para continuar”, avança André Reis, membro das comissões organizadora e científica das jornadas e delegado distrital da APMGF em Bragança.

No final das jornadas, foram distribuídos prémios aos melhores trabalhos divulgados. O prémio para melhor poster foi entregue a «Violência contra idosos – A realidade crescente», de Ângela Margarida Oliveira Fernandes (USF +Carandá), Sara Fernandes e Sofia Melo (ambas da USF Bracara Augusta). O poster «Qual o papel do Ginkgo biloba no tratamento dos acufenos? – Uma revisão baseada na evidência», de Isabel Margarida Amorim de Carvalho (USF Escariz) e Daniela Augusta Coelho (UCSP Santa Maria I) foi distinguido com uma menção honrosa.

No que respeita às comunicações orais, o júri determinou que o prémio deveria ir para o trabalho «Cordeiro em pele de lobo – A importância do médico de família na gestão do medo», dos autores Andreia Soares Teles Ribeiro, Ricardo Simões de Araújo, Vera Esteves, Valter Moreira e Raquel Ferreira, da USF Descobertas. O mesmo júri atribuiu duas menções honrosas às comunicações «Escabiose: prevenção primária, secundária e terciária em estruturas residenciais para idosos e instituições particulares de solidariedade social» – de Filipe Alves Vaz, Luís Cadinha, Clara Jorge, Joana Freire e Manuel Gonçalves, todos da Unidade Local de Saúde do Nordeste – e «Efeito da redução da hiperuricemia na prevenção de eventos cardiovasculares e mortalidade», da responsabilidade de Ana Rita Rebelo (USF Cuidarte – ULS Alto Minho) e Sara Margarida Roca (USF Gil Eanes). No final dos trabalhos, foi ainda sorteada entre os participantes uma inscrição para o 23º Congresso Nacional de MGF, com a sorte a recair sobre Ricardo Jorge Araújo.

Leia Também

Luís Pisco entrevistado para a secção «Featured Doctor»

SIM pede à CNCSP que reveja correspondência horária das UC

Maré de conhecimento chegou à Póvoa de Varzim

Recentes

Menu