Gerais
0

Médicos com escolhas extraordinárias

18º Encontro de Internos e Jovens Médicos de Família

O 18º Encontro de Internos e Jovens Médicos de Família integra uma sessão a não perder, na qual se falará da experiência de médicos que decidiram seguir um rumo diferente. A mesa «Empreendorismo em Saúde» dará, como tal, a conhecer projetos de vida de colegas que continuam a desenvolver atividades profissionais ligadas à área da saúde e bem-estar, mas que pouco ou nada têm a ver com as habituais tarefas que um especialista em MGF desenvolve em USF, UCSP, clínicas ou hospitais.

Andreia Castro é um destes casos paradigmáticos: “habituada a viajar desde nova, já com 62 países no bolso, em 2017 decidi despedir-me, lançando-me numa viagem de 5 meses pelo Hawaii e vários países da América do Sul, integrando em simultâneo algumas atividades de voluntariado e tentando inclusive estabelecer um protocolo de articulação na Bolívia. Poucos meses após o regresso – e sedenta uma nova aventura – embarquei num navio de cruzeiros pelas Caraíbas, onde exerci Medicina Estética durante 3 meses”. Recentemente, Andreia Castro criou também uma marca de turbantes online, a Suerte.pt, que pretende ser uma alternativa alegre para meninas e mulheres com ou sem cabelo. O seu blog, «Me across the World», ficou no Top 10 dos Blogger Awards da Momondo. Colabora ainda com a Gap Year Portugal e junta a paixão pela fotografia de viagem com a Medicina de Urgência e Medicina do Viajante.

João Carlos Ramos, figura já bem conhecida dos ecrãs televisivos, é outro jovem especialista em MGF que optou por trilhar caminhos menos óbvios: “o papel do médico – e em especial do médico de família – extravasa o da vertente clínica. Passou a ser quase um dever social partilhar experiências e saber junto do grande público. E isso faz-se nos media ou junto de projetos sociais, como nas juntas de freguesia ou em instituições de saúde sénior, por exemplo. E é o que tenho feito nestes 4 anos de RTP. Aliei à vertente clínica esta extensão da comunicação em Medicina em diferentes frentes e meios, sempre com o objetivo da informação para a saúde e serviço público”.

Formado na Universidade Nova de Lisboa, Eduardo Freire Rodrigues leciona nesta mesma instituição de ensino e foi vencedor do Prémio Nacional do Jovem Empreendedor, mas destaca-se sobretudo através da sua empresa UpHill. “Fundei a UpHill em 2015, para desenvolver software de treino clínico avançado e análise da compliance. É atualmente considerada como uma das startups de saúde mais promissoras em Portugal, com mais de 60 mil utilizadores e está presente na maioria do sector privado da saúde”, sublinha Eduardo Freire Rodrigues.

A partir destes três notáveis exemplos de rutura com a norma, o 18º ENIJMF vai explorar maneiras diversas de causar impacto positivo na saúde das pessoas e comunidades e mostrar que a Medicina de proximidade tem muitas caras, ainda que os princípios de fundo se mantenham.

Leia Também

Pré-conferência Vasco da Gama “The Art of becoming a General Practitioner”

APMGF e SPP assinam protocolo de cooperação

Publicado despacho de mobilidade com 93 vagas

Recentes

Menu