AssociaçãoGEMRInternacional & Cooperação
0

Médicos de família de toda a Europa convergem para Ponta Delgada

IX EURIPA Forum e 18ªs Jornadas de MGF dos Açores

Cerca de 320 participantes vão estar até ao próximo dia 9 de novembro nos trabalhos do IX Fórum da EURIPA – a rede da WONCA Europa dedicada à prática da Medicina Geral e Familiar (MGF) em meio rural ou isolado – e nas 18ªs Jornadas de MGF dos Açores, iniciativas realizadas em conjunto pela APMGF, EURIPA e WONCA Europa na Ilha de São Miguel. Desde o Leste Europeu até ao Próximo Oriente e à Europa Ocidental, várias são as regiões do mundo representadas por especialistas de MGF neste evento dual, desenvolvido propositadamente pela EURIPA numa das regiões ultraperiféricas da Europa e onde estas temáticas da clínica isolada encontram um forte eco.

Na abertura dos trabalhos o presidente da EURIPA, Jean-Pierre Jacquet, considerou que estavam reunidas todas as condições para que este seja o mais bem-sucedido Fórum da EURIPA: “estou muito contente por ver tantos colegas, de tantas partes do mundo, connosco nos Açores. O ano passado estive em Israel, no extremo oriental da região europeia da WONCA e, este ano, vejo-me no extremo ocidental, o que demonstra a grandeza da nossa especialidade. Mas tenho sobretudo de agradecer à APMGF, sem a qual não teríamos esta maravilhosa organização”. Também José Augusto Simões, presidente do comité científico da iniciativa, revela enorme satisfação: “trata-se do maior Fórum da EURIPA de sempre, superando a edição realizada há dois anos em Creta. Além do mais, temos recebido os parabéns de muitos colegas, pelo facto de tudo estar bem organizado”.

O programa do EURIPA Forum está, segundo José Augusto Simões, “muito baseado na tentativa de mostrarmos aos colegas vindos de fora como funciona o sistema de saúde português, no sentido de que estes possam, olhando para a nossa realidade, repensar as suas próprias estruturas. Outra característica dos encontros EURIPA, que replicamos aqui com sucesso, são as visitas a unidades de saúde locais. Conhecemos uma forte adesão e as duas visitas organizadas rapidamente esgotaram as vagas”.

Já Teresa Luciano, Secretária Regional da Saúde do Governo dos Açores, recordou na cerimónia de abertura que “um arquipélago como os Açores, onde impera o isolamento das pessoas, faz da prática da Medicina Familiar um desafio adicional, mas também fonte de grande satisfação”. A governante referiu que o governo regional “está investir em instalações, equipamento e formação para que os médicos que trabalham nas ilhas açorianas tenham as mesmas ou melhores oportunidades do que colegas de outras localizações”.

Mehmet Ungan, presidente da WONCA EUROPA, foi o convidado de honra no arranque do EURIPA Forum e das 18ªs Jornadas de MGF dos Açores. O dirigente convidou os presentes a lançarem uma reflexão sobre os padrões de atuação e valores nucleares da MGF, à imagem do que pretende concretizar a organização que lidera. Uma das áreas que focou, em particular, foi a adaptação dos médicos de família às regras da sociedade digital e deixou uma mensagem de transformação a este propósito: “os médicos de família nascidos depois de 1993 são nativos a esta cultura digital, pelo que as novas práticas de Medicina são-lhes naturais. Já os colegas mais velhos, como eu, são o que podemos designar por imigrantes ou forasteiros a esta cultura, apresentando mais dificuldades em ambientar-se. Mas julgo que todos faremos esta transição como mais ou menos obstáculos (…) Penso que todos nós, médicos de família, gostaríamos de fazer parte a solução e não do problema”.

 

 

Leia Também

MGF sempre na linha da frente, mesmo em tempos de pandemia

Na DPOC e na doença invasiva meningocócica MF podem ter atitudes mais pró-ativas

Encontro Nacional encerra com nota positiva e esperança para década 20-30

Recentes

Menu