GeraisIndústria
0

Campanha “Quando a cabeça não tem juízo” agita Portugal

No Dia Mundial da Diabetes

Celebra-se a dia 14 de novembro o Dia Mundial da Diabetes, uma
patologia que de acordo com algumas estimativas afeta cerca de um
milhão de portugueses. Neste âmbito, é promovida uma campanha
digital, designada “Quando a cabeça não tem juízo”,
desenvolvida pela Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal
(APDP) e com o apoio da Associação Portuguesa de Medicina Geral e
Familiar (APMGF), da Sociedade Portuguesa de Diabetologia (SPD) e do
Instituto Mundipharma. Trata-se de uma iniciativa que visa reforçar
o facto de que um estilo de vida mais saudável pode ter um grande
impacto na prevenção da diabetes, fazendo passar a sua mensagem
através de cartazes, banners, conteúdos nas redes sociais
das entidades que promovem a iniciativa e um vídeo de sensibilização
para a doença.

Inspirada na música
do cantor António Variações “O Corpo é que paga”, a campanha
utiliza imagens do coração e dos rins, dois dos principais órgãos
afetados pela patologia. Estima-se que em Portugal a diabetes afete 1
milhão de cidadãos de todas as idades e sabe-se que 30% das pessoas
que sofrem de AVC ou enfarte do coração têm a doença. Já no caso
das pessoas que fazem diálise, cerca de 40% dos casos devem-se
também à diabetes.

Tal como indica José
Manuel Boavida, presidente da APDP, aquela associação “tem por
missão melhorar a qualidade de vida e bem-estar das pessoas com
diabetes, de maneira a que a doença não constitua uma barreira no
seu dia a dia. Unir forças permite-nos chegar mais próximo dos
portugueses, pois todos juntos podemos e devemos travar a progressão
da diabetes”.

“A diabetes é uma
doença crónica muito frequente no Ocidente. Embora 13% da população
portuguesa sofra desta patologia, há cerca de metade que desconhece
tê-la. Tratando-se de uma questão de saúde pública, cabe-nos a
nós, enquanto médicos, educar os cidadãos para uma mudança do
estilo de vida e comportamento alimentar, de forma prevenir a
diabetes”, comenta Rui Nogueira, presidente da APMGF.

O presidente da SPD,
Rui Duarte, recorda que “as campanhas de sensibilização para a
diabetes nunca são em demasia. Cerca de um em cada três portugueses
adultos tem a patologia ou pode vir a ter. Por isso, devemos estar
associados a iniciativas desta natureza, que divulgam informação
pertinente sobre os fatores de risco, a prevenção e o impacto que
uma doença como a diabetes tem”.

Já Sofia Ferreira,
representante do Instituto Mundipharma, sublinha que aquela entidade,
enquanto parceira da indústria, tem o “dever não apenas de
proporcionar um melhor acesso a medicamentos, mas também de apoiar a
população a ter uma vida melhor. Esta campanha manifesta o nosso
contributo para uma sociedade mais saudável. Queremos alertar para
esta patologia que, diagnosticada precocemente, convenientemente
tratada e controlada, evita complicações que podem ser graves”.





Leia Também

GRESP/APMGF e Pfizer Vacinas vão atribuir seis bolsas em 2017

Orientadores de formação passam também a ter a sua hora para diálogo e análise

Médicos com escolhas extraordinárias

Recentes

Menu