Gerais
0

Cerca de 1,2 milhões de portugueses com 65 ou mais anos já se vacinaram contra a gripe

Resultados do Vacinómetro revelam:

Os dados da segunda vaga do relatório Vacinómetro, que monitoriza a
vacinação contra a gripe em grupos prioritários, na época gripal
2019/2020, revelam que à data de 19 de novembro já se teriam
vacinado contra a gripe sazonal 58,4% dos indivíduos com 65 ou mais
anos (uma subida de 5,5% em comparação ao período homólogo do ano
passado), 52% dos indivíduos portadores de doença crónica (uma
subida de 11,3% em comparação ao período homólogo do ano
passado), 40,1% dos profissionais de saúde em contacto direto com
doentes (uma subida de 2,9% em comparação a período homólogo) e
27,8% dos portugueses com idades compreendidas entre os 60 e os 64
anos (subida de 4,8% em comparação com período homólogo). Ou
seja, todos os grupos avaliados estavam com coberturas vacinais acima
da época vacinal anterior (2018/2019).

Ao
todo, estima-se que se vacinaram contra a gripe 1.187.042 portugueses
com 65 ou mais anos. A estes juntam-se 179.889 cidadãos com idades
entre os 60 e os 64 anos.

Do
total da população estudada vacinada, que inclui maioritariamente
pessoas para as quais a vacinação é gratuita, 77% dos indivíduos
receberam a vacina gratuitamente no seu centro de saúde, 20%
adquiriu a vacina na farmácia e 3% foram vacinados no local de
trabalho.

Na
análise dos motivos que levaram à procura da vacinação, 71,1% dos
inquiridos referiu que se vacinou por recomendação do médico,
15,9% no contexto de uma iniciativa laboral, 9,7% por iniciativa
própria e com a intenção de ficar protegido e 1,9% porque sabem
que fazem parte de um grupo de risco para a gripe.

O
Vacinómetro é um projeto de monitorização da cobertura vacinal,
da responsabilidade da Sociedade Portuguesa de Pneumologia (SPP) e da
Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF), com o
apoio da Sanofi, desenvolvido pelo 11.º ano consecutivo. Nesta época
estão envolvidos na amostra do estudo 2203 participantes, residentes
em todo o território de Portugal Continental e Regiões Autónomas
dos Açores e Madeira.




Leia Também

Mulheres em fase inicial de gravidez entram nos grupos alvo prioritários

APMGF promove workshop sobre gestão da prática clínica

Marcelo pede Lei de Bases da Saúde flexível do ponto de vista organizacional

Recentes

Menu