PNV passa a integrar vacinas contra Meningite B, rotavírus e HPV para os rapazes

As vacinas contra a Meningite B, o rotavírus e vírus do Papiloma humano (HPV) para os rapazes vão passar a integrar o esquema vacinal recomendado no Programa Nacional de Vacinação (PNV), segundo determinação do Despacho n.º 12434/2019, assinado pelo secretário de Estado da Saúde, António Sales e publicado hoje (30 de dezembro de 2019) em Diário da República. Estas alterações surgem através de proposta da Direção-Geral da Saúde e ouvida a Comissão Técnica de Vacinação.

Desta forma, o novo esquema vacinal deverá garantir o alargamento “ao sexo masculino, aos 10 anos de idade, da vacinação contra infeções por vírus do Papiloma humano (vacina HPV), incluindo os genótipos causadores de condilomas ano-genitais”, bem como o “alargamento a todas as crianças, aos 2, 4 e 12 meses de idade, da vacinação contra doença invasiva por Neisseria meningitidis do grupo B (vacina MenB)”. O PNV passa também a “incluir a vacina contra rotavírus (vacina Rota) para grupos de risco, a definir em Norma da Direção-Geral da Saúde”.

A APMGF apoia as alterações introduzidas agora no Programa Nacional de Vacinação (PNV) e continuará a pugnar pela maior abrangência e melhor acesso possíveis ao PNV, pilar inegável do sucesso do Serviço Nacional de Saúde. Pode consultar na íntegra o Despacho n.º 12434/2019.

Leia Também

USF du Bocage é prova de que reforma pode prosseguir em tempos de pandemia

CSP dão contributo decisivo para o sucesso de Portugal no controlo da COVID-19

População com baixos rendimentos tem fraco acesso a consultas e uso de máscara dificultado

Recentes

Menu