Investigação
0

Associação Espanhola de Pediatria tranquiliza famílias sobre relação entre COVID-19 e síndromes de choque tóxico/Kawasaki

A Associação Espanhola de Pediatria (AEP) emitiu um comunicado para as famílias com crianças no sentido de as tranquilizar sobre os casos pediátricos de síndromes de choque tóxico/Kawasaki identificados recentemente em crianças que testaram positivo ao SARS-CoV-2, adiantando que estes são quadros clínicos muito raros.

A AEP sentiu a necessidade fazer este esclarecimento após um alerta que lançou previamente aos profissionais de saúde, no qual pedia atenção redobrada para situações clínicas que surgissem inicialmente vinculadas a dor abdominal e sintomas gastrointestinais e que pudessem evoluir para choque pediátrico, na sequência de vários episódios registados em Espanha, Itália, França, Bélgica e Reino Unido. A AEP reforça que “a grande maioria dos casos de COVID-19 cursa de forma ligeira nas crianças” e que o surgimento destas síndromes nesta fase de pandemia pode ser apenas uma coincidência cronológica, tendo a sua origem potencial em outras infecções, de natureza bacterianas, mas que é sua obrigação manter os profissionais que cuidam das crianças informados ao detalhe e em alerta. De recordar que, em Portugal, não se registam até à data casos graves de COVID-19 com necessidade de admissão em unidades de cuidados intensivos pediátricos.

Leia Também

Participação confere conhecimento e apoio na investigação aos MF

Excesso de mortalidade nos últimos meses pode ser cinco vezes superior ao justificado pela COVID-19

Ana Sofia Baptista conclui doutoramento com tese sobre impacto de auxiliares de decisão no rastreio do cancro da próstata

Recentes

Menu