Política de saúdeSNS
0

MGF tem apenas 41 postos de trabalho com direito a incentivos à mobilidade e contratação

Através do Despacho n.º 7654-D/2020, publicado em Diário da República, o governo definiu as zonas geográficas qualificadas como carenciadas para efeitos da atribuição de incentivos quer à mobilidade de trabalhadores médicos já com contrato de trabalho por tempo indeterminado com unidades do SNS, quer à celebração de novos contratos, estabelecendo também o total máximo de postos de trabalho a preencher com direito a incentivo de natureza pecuniária. Assim, o diploma estabelece que para a área da Medicina Geral e Familiar (MGF) não poderá ser ultrapassado um limite máximo de 41 postos de trabalho com direito a incentivo, sendo que a Região de Lisboa e Vale do Tejo é beneficiada com o maior número de postos com incentivos à mobilidade e contratação, 14. Segundo o diploma, “a identificação dos postos de trabalho da área de medicina geral e familiar e respetivas unidades funcionais de trabalho (…) é determinada por despacho do membro do Governo responsável pela área da saúde”.

O conjunto de incentivos destinados aos profissionais que se candidatem a estes postos de trabalho, quer pela via da mobilidade, quer pela celebração de novos contratos, envolve um acréscimo da remuneração base de 40%, um reforço de dois dias de férias, a possibilidade de participação em atividades de investigação clínica e maior facilidade de mobilidade também para os cônjuges.

O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) já alertou, em nota no seu site oficial, para “os escassos incentivos para as zonas geográficas qualificadas como carenciadas e a escassez de vagas para essas zonas”, referindo-se quer ao contexto da MGF, quer ao da Saúde Pública e área hospitalar.

Leia Também

Debate Dia Mundial MF 2022

Condições de trabalho, remuneração e contratação de MF têm de ser revistas

Presidente da APMGF analaisa contexto da MGF em Portugal

Presidente da APMGF analisa contexto atual da MGF no nosso país

Webinar Contratualização Diferido

Aceda ao webinar sobre a contratualização em diferido

Recentes

Menu