Comunicado – Médicos de família lamentam desrespeito notório do Primeiro-ministro pelos médicos

Lisboa, 24 de agosto de 2020 – A Direção Nacional da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF) lamenta publicamente as recentes declarações do Senhor Primeiro-ministro, relacionadas com a conduta dos médicos integrados nos quadros da Administração Regional de Saúde do Alentejo e que cuidaram de doentes com COVID-19 internados no Lar de Reguengos de Monsaraz. Em simultâneo, mostra total apoio aos colegas diretamente envolvidos na gestão deste difícil contexto de prestação de cuidados de saúde.

A APMGF considera extemporâneas, infundadas e altamente lesivas para a dignidade dos médicos de família as declarações do Senhor Primeiro-ministro. Consideramos fundamental a união de todos os interlocutores no sector da saúde, na defesa da melhoria da prestação dos cuidados à população.

Por último, a APMGF recorda que os médicos de família e as unidades de saúde onde trabalham são essenciais à prestação de cuidados de saúde e indispensáveis na resposta organizada à situação especialmente preocupante que vivemos no nosso país.

 

Lisboa, 24 de agosto de 2020
A Direção Nacional da APMGF

Leia Também

Sessão «Fígado em análise» no 20º ENIJMF

O fígado reclama atenção no 20º Encontro Nacional de Internos e Jovens MF

Entrevista Dra. Ana Luísa Pereira

Entrevista realizada na 27ª Conferência Europeia da WONCA pela colega Ana Luísa Pereira

Entrevista da Dra. Catarina Capella

Entrevista realizada na 27ª Conferência Europeia da WONCA pela colega Catarina Capella

Recentes

Menu