Cuidados de Saúde PrimáriosInvestigaçãoSNS
0

A Rede Médicos-Sentinela precisa do seu contributo!

A Rede Médicos-Sentinela está a convidar todos os especialistas de Medicina Geral e Familiar (MGF) a contribuírem de forma ativa para os seus esforços de monitorização e vigilância sanitária, fundamentais para garantir a saúde individual e coletiva dos portugueses. De recordar que esta Rede desempenha um papel central na vigilância epidemiológica da gripe e de outras infeções respiratórias, todos os anos, para além de ser a única fonte de informação que permite avaliação contínua de muitas patologias crónicas de enorme impacto, como a diabetes ou a HTA.

“Querer inscrever-se e participar na Rede Médicos-Sentinela é algo que permitirá, por um lado, que Portugal mantenha um sistema de vigilância de gripe robusto – já que os médicos sentinela representam um elemento importante nesta vigilância – e, por outro, assegurará a monitorização de outras doenças crónicas que no nosso país são exclusivamente vigiadas em contínuo através desta Rede”, frisa Ana Paula Rodrigues, coordenadora da Rede Médicos-Sentinela. Esta responsável sublinha ainda os pontos positivos que os futuros médicos sentinela podem retirar desta experiência enriquecedora: “os colegas da MGF têm-me sempre transmitido que para eles o maior ganho da sua participação na Rede é saberem que estão a contribuir para melhorar o conhecimento sobre a saúde em Portugal. Mas, a par disto, existem vantagens a nível individual para o médico sentinela. Todos os médicos inscritos têm direito a declarações que comprovam a sua colaboração com a Rede, documento que é valorizado em concursos médicos. Depois, para todos quantos têm interesse em movimentar-se ativamente na área da investigação, podem trabalhar com os dados que a Rede disponibiliza, fazer as suas próprias publicações, apresentar trabalhos como primeiros autores em congressos, escrever artigos, etc.”.

De facto, são inúmeros os exemplos de colaborações com a Rede Médicos-Sentinela que resultam em trabalhos premiados em fóruns da especialidade, como aconteceu no último Encontro Nacional de MGF, no qual o prémio para melhor comunicação oral na área de investigação foi entregue a um trabalho apresentado por uma médica sentinela.

Pode conhecer um pouco melhor a estrutura da Rede e a sua forma de atuar neste Documento de Apresentação. Pode, também, recolher mais informações ou inscrever-se para colaborar através do endereço ms.onsa@insa.min-saude.

 

Leia Também

Pedro Figueiredo mostra que MF podem liderar a «sinfonia» do SNS

Bem vindos à melhor especialidade do mundo

As dez evidências clínicas mais relevantes de 2019 partilhadas com os MF portugueses

Recentes

Menu