Política de saúdeSNS
0

Quase um milhão e meio de portugueses com 65 ou mais anos já foram vacinados contra a gripe

Os dados da terceira vaga do projeto Vacinómetro, que monitoriza a vacinação contra a gripe em grupos prioritários, na época gripal 2020/2021, revelam que já foram vacinados 70,4% dos indivíduos com idade igual ou superior a 65 anos, o que representa cerca de 1.430.276 pessoas deste grupo. A auscultação revela que, desde o início da época de vacinação, já se terão vacinado contra a gripe sazonal cerca de 61% dos profissionais de saúde em contacto direto com doentes, 37,8% dos portugueses com idades compreendidas entre os 60 e os 64 anos e 59,5% dos indivíduos portadores de doença crónica. No que respeita às mulheres grávidas, foi aferida uma cobertura vacinal de 45,1% (a grande maioria vacinou-se por recomendação médica – 80,1%), sendo que 10,7% das mulheres grávidas não vacinadas até à data declararam ainda ter intenção de se vacinar.

Relativamente à aquisição da vacina, de um total de 1.430.276 de indivíduos vacinados com idade superior ou igual a 65 anos, 1.200.001 recebeu a vacina gratuitamente no centro de saúde, o que corresponde a 83,9% desta população vacinada. Já 7,7% recebeu-a sem custos na farmácia ao abrigo do contingente de vacinas cedidas pelo SNS e apenas 6,8% efetuaram a compra também na farmácia.

Na análise dos principais motivos invocados para a vacinação, entre o contingente de inquiridos já vacinados, realce para o facto de 52,6% o terem feito por recomendação do médico, 30,5% no contexto de uma iniciativa laboral, 13,2% por iniciativa própria e porque procuram estar sempre protegidos, 2,4% por saberem que fazem parte de um grupo de risco para esta patologia e 1,2% por recomendação do farmacêutico.

É importante ainda frisar que 91,9% dos participantes já vacinados asseguraram que não foi a primeira vez que tomaram a vacina. Ou seja, apenas os restantes 8,1% não tinham histórico de vacinação contra a gripe. Já a percentagem de intenção de vacinação também aumentou de modo substancial de 11,5% para 37%, face ao período homólogo do ano passado, um aumento de mais de 25 pontos percentuais.

O Vacinómetro é um projeto de monitorização da cobertura vacinal, da responsabilidade da Sociedade Portuguesa de Pneumologia (SPP) e da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF), com o apoio da Sanofi Pasteur. Nesta época estão envolvidos na amostra do estudo 2641 participantes, residentes em todo o território de Portugal Continental e Regiões Autónomas dos Açores e Madeira.

Leia Também

Carta aberta ao Ministro da Saúde Dr. Paulo Macedo

Conselho Nacional de Saúde lamenta suspensão prolongada de cuidados de saúde durante a pandemia

Auditoria do TC poderá ter implicações nas USF

Recentes

Menu