GeraisPolítica de saúdeSNS
0

Arrancou a vacinação contra a COVID-19!

Iniciou-se hoje, 27 de dezembro, a primeira fase da campanha de vacinação contra a COVID-19, que abarca no período inaugural apenas profissionais de saúde e técnicos de apoio a enfermarias de cinco unidades hospitalares (Centro Hospitalar Universitário de São João – Porto –, Centro Hospitalar Universitário do Porto, Centro Hospitalar Universitário de Coimbra, Centro Hospitalar Universitário Lisboa Central e Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte).

Estes primeiros profissionais a receberem a vacina que confere proteção face ao novo coronavírus (produzida pela Pfizer-BioNTech), que trabalham sobretudo em unidades vocacionadas para o tratamento de doentes COVID-19, unidades de cuidados intensivos, serviços hospitalares de Infecciologia, urgências gerais e urgências pediátricas, bem como áreas de internamento hospitalar, receberão daqui a três semanas uma segunda dose, de acordo com o protocolo estabelecido para esta imunização.

O primeiro português a ser imunizado, António Sarmento (diretor do Serviço de Infecciologia do Hospital de São João), declarou à imprensa sentir que o passo dado é positivo e que todos devem abraçar a possibilidade de serem vacinados, aguardando a sua vez com serenidade: “estou absolutamente confiante e otimista e, como qualquer outro cidadão, não fugiria nunca da vacina, mas também não correria atrás dela. Quando chegasse a minha vez fazia-a e, assim, quando fui chamado recebia-a com toda a tranquilidade”.

O plano de vacinação contra a COVID-19 terá à sua disposição para esta primeira etapa, durante a próxima semana um contingente inicial acumulado de 79.950 doses. De recordar ainda que a primeira fase de vacinação, entre hoje (27 de dezembro) e o final de março de 2021, deverá contar com 1,2 milhões de doses de uma vacina que é facultativa, gratuita e universal, sendo assegurada pelo Serviço Nacional de Saúde.

 

Leia Também

USF du Bocage é prova de que reforma pode prosseguir em tempos de pandemia

Administração também deve ser discriminada positivamente

PS, PCP e BE chegam a acordo sobre estatuto de criador informal

Recentes

Menu