AssociaçãoCuidados de Saúde PrimáriosGESI
0

GESI organizou webinar sobre vacinação COVID-19

O Grupo de Estudos de Saúde do Idoso (GESI) da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF) organizou, no dia 23 de janeiro, o webinar «Combater mitos, esclarecer dúvidas: Vacina COVID-19, sim!”, exclusivamente dirigido a profissionais de saúde. Os intervenientes neste webinar foram Nuno Jacinto (Presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar – APMGF), Ricardo Mexia (Presidente da Associação Nacional dos Médicos de Saúde Pública – ANMSP), Margarida Dias (Coordenadora da Unidade da Família da Clínica CUF Alvalade e Coordenadora da Região Sul do Grupo de Estudos de Saúde do Idoso da APMGF), Bruno Silva-Santos (Imunologista, Investigador Principal e Vice-Diretor do Instituto de Medicina Molecular João Lobo Antunes – iMM) e Luís Graça (Imunologista, Investigador Principal do iMM e Membro da Comissão Técnica de Vacinação contra a COVID-19). Este foi um webinar muito concorrido, com mais de duas centenas de participantes e mais de três dezenas de questões enviadas pela audiência.

“A vacinação contra a COVID-19 representa a nossa melhor oportunidade de sucesso nesta missão audaciosa que é erradicar a pandemia em que temos vivido nos últimos meses. Tal como até aqui, os Cuidados de Saúde Primários, e em particular os Médicos de Família, estão fortemente empenhados e envolvidos nesta tarefa, mostrando mais uma vez que continuam a zelar pela saúde e bem-estar dos seus doentes em todos os momentos”, esclarece Nuno Jacinto. Para o Presidente da APMGF, “perante um processo de vacinação que é de vital importância mas que acarreta enorme complexidade”, é natural que tenham surgido diversas dúvidas que “importou esclarecer de forma cabal, bem como desmistificar alguns conceitos incorretos que possam existir, em particular no que diz respeito à segurança das vacinas contra a COVID-19, contribuindo para eliminar quaisquer barreiras que possam atrasar o combate à pandemia”.

Foi precisamente isto que se pretendeu concretizar no dia 23 de janeiro e, na ótica de Nuno Jacinto, a APMGF veio mais uma vez assumir “o seu papel incontornável enquanto sociedade científica de referência, que pretende fazer chegar informação válida e cientificamente atualizada aos médicos de família, capacitando-os ainda mais para estarem na linha da frente da vacinação”.

Já Margarida Dias sublinha o momento crucial em que nos encontramos e que justificou em pleno tal ação formativa: “é evidente a confusão que reina sobre esta questão das vacinas, a vários níveis. Confusão sobre a segurança, sobre a acessibilidade, o modo prático de administração das vacinas, isto quer da parte da classe médica, quer dos utentes dos serviços de saúde (inclusive para os muitos utilizadores que não recorrem ao sistema público de saúde e que temem ficar de fora do esforço de vacinação)”.

Para a representante do GESI, é por outro lado fundamental vincar junto dos Médicos de Família portugueses a necessidade de apostar forte na vacinação, com vista a debelar esta inédita crise de saúde pública: “a história da Humanidade mostra-nos que as grandes infecções foram erradicadas graças à vacinação e a nossa melhor hipótese no presente, para contornar esta pandemia, é de facto avançar com as vacinas contra a COVID-19. Serão as vacinas que combaterão a pandemia, não o confinamento generalizado das pessoas em casa, os internamentos ou os testes e quanto mais tempo demorarmos a vacinar a população maior será o número de mortes e a pressão sobre o sistema de saúde e os seus profissionais”.

Leia Também

Novartis e APMGF lançam no 38º ENMGF prémio dedicado à insuficiência cardíaca

«Cidades Compassivas» atraem sociedade civil para a missão dos cuidados paliativos

Curso on-line sobre nutrição e exercício físico com a chancela do GENEF

Recentes

Menu