Nova lista de utentes… a quanto obrigas!

A 19 de maio, a partir das 14h30, realiza-se a mesa-redonda «Gestão de uma nova lista de utentes – obstáculos e estratégias», no 19º Encontro Nacional de Internos e Jovens Médicos de Família (ENIJMF). Esta sessão será moderada por Juliana Rego (médica de família na Unidade de Saúde da Ilha Terceira, Açores) e conta com intervenções de André Rainho Dias (USF Vitrius), João Sarmento (USF Águas Livres) e Luísa Lopes (Centro de Saúde de Câmara de Lobos, Madeira). O intuito é o de analisar, com o maior detalhe possível, os principais obstáculos que os recém-especialistas enfrentam na constituição e gestão da sua lista de utentes e as estratégias adotadas tendo em conta o contexto de atuação, evidenciando diferenças entre Portugal Continental e Ilhas.

“O início da gestão de uma nova lista de utentes é sempre um desafio, começando pela adaptação dos utentes à nossa metodologia de trabalho, sem comprometer a relação médico-utente. Tarefa particularmente difícil, em tempo de pandemia, dado a necessidade permanente de reorganização da atividade clínica para dar resposta a outras solicitações”, testemunha Juliana Rego. A moderadora da sessão acredita que este será um debate muito produtivo para a audiência, num evento que na sua ótica muito ganha com a dinâmica de envolvimento das comissões internos e de recém-especialistas de todas as regiões do país: “a MGF, enquanto especialidade abrangente e transversal ao indivíduo em todas as faixas etárias, apresenta particularidades regionais. Assim, a partilha de ideias, experiências e metodologias de trabalho é sempre uma mais-valia. O conhecimento de diferentes realidades e modelos de organização, numa fase precoce da nossa experiência profissional, permite-nos planear e melhorar a nossa metodologia de trabalho. Além disso, bem sabemos que o nosso local de formação poderá não corresponder ao futuro local de trabalho, tornando-se ainda mais importante esta partilha”.

Leia Também

Clínicos revoltados com António Costa face a acusações de cobardia

Presidente da WONCA Europa pede aos MF que se envolvam na luta à pandemia mas com condições de segurança

Apesar dos obstáculos o internato de MGF resiste no Algarve e recebe 14 novos internos

Recentes

Menu