Aposta num evento autónomo foi claramente ganha

A Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF) decidiu em 2021 autonomizar o Encontro Nacional de Internos e Jovens Médicos e Família (ENIJMF), separando-o do Congresso Nacional de MGF. Após três dias de trabalho e partilha de ciência e experiências entre os internos de MGF e recém-especialistas – embora sempre com o valioso apoio e contributo de colegas mais experimentados ou de outras especialidades clínicas – verifica-se que o desafio lançado pela Direção Nacional da Associação foi ganho, sem reservas.

Vera Pires da Silva, da Comissão Científica e Organizadora deste 19º ENIJMF, acredita que “nesta altura de tanta dificuldade e sobrecarga de trabalho, aquilo que de melhor podemos oferecer uns aos outros é o tempo”. Por isso, “o tempo que os participantes neste encontro dedicaram durante estes três dias e os membros da comissão organizadora reservaram para garantir que tudo funcionava bem” é algo que Vera Pires da Silva valoriza no mais elevado patamar. Ainda segundo a mesma dirigente, este Encontro “primou por ser inclusivo, representativo e dinâmico, aquilo que deve ser a nossa APMGF e que todos tentámos espelhar nesta organização”.

O presidente da APMGF, por seu turno, destaca o facto de uma iniciativa virtual como o 19º ENIJMF “implicar muito trabalho de bastidores, sendo até porventura mais difícil de concretizar do que um evento presencial”. De qualquer modo, Nuno Jacinto está convicto de que o modelo resultou e que a autonomização do evento foi positiva: “este ENIJMF foi uma aposta forte da Direção Nacional, aposta em reconhecer o valor dos internos de MGF e jovens MF, não só dentro da APMGF, mas também para todo o sistema de saúde e para o SNS”.

Na perspetiva do presidente da APMGF, é hoje “um lugar comum dizer-se que estes colegas são o futuro da especialidade, mas trata-se de um facto inegável, algo que eles provaram nos últimos meses, quer no combate à pandemia, quer na retoma da atividade assistencial. É fantástico que, mesmo assim e com estas condições difíceis, tenham conseguido produzir um Encontro com esta qualidade, com mais de mil inscritos e muitas sessões em que participaram centenas de pessoas em simultâneo, assistindo aos trabalhos de fio a pavio”. Finalmente, Nuno Jacinto lembra que este ano o evento se iniciou no Dia Mundial do MF, sob o lema «Construir o futuro com os Médicos de Família: Ser Médico de Família e ser Feliz!»: “o que vos posso dizer é que, neste momento, todos os membros da Direção da APMGF são MF muito felizes por termos feito este Encontro”.

 

Leia Também

Curso de e-Learning em Tabagismo pode colmatar lacunas de formação

Novas formas de fumar não eliminam risco e mantêm muitos dos malefícios do tabaco tradicional

GRESP lança primeira edição da sua newsletter

Recentes

Menu