38ºENMGF – Certas mudanças introduzidas pela pandemia nos CSP podem ser positivas e úteis no futuro

O 38º Encontro Nacional de MGF terá uma das suas mesas centrais dedicada ao tema «O que mudou com a pandemia?». Esta sessão irá realçar as mudanças que foram necessárias operacionalizar nos diversos níveis do SNS – com especial foco nos cuidados de saúde primários (CSP) – e quais as que serão mantidas por representarem um passo em frente na melhoria do acesso ou na prestação de cuidados. “Teremos a visão da Serviços Partilhados do Ministério da Saúde – SPMS, do nível regional e local de gestão e também a visão do médico de família, já que todos eles viveram no terreno as mudanças e tiveram de as implementar nas suas unidades”, explica António Pereira, vice-presidente da APMGF e um dos organizadores desta mesa, em conjunto com a sua colega Ana Margarida Cruz.

Ainda de acordo com o dirigente da Associação, esta “oportunidade servirá para, de forma breve, abordar tudo aquilo que mudou de forma a dar suporte às novas atividades dos CSP, explicar algumas das opções tomadas, as dificuldades e imperfeições mas também tudo aquilo que correu bem e que poderá manter-se no pós-pandemia”.

Os convidados para esta sessão incluem Luís Goes Pinheiro (presidente do conselho de administração da SPMS), Carlos Nunes (presidente do conselho diretivo da ARS Norte), Eunice Carrapiço (diretora executiva do ACES Lisboa Norte) e Catarina Matias (delegada portuguesa na União Europeia de Médicos de Família – UEMO – e médica de família na USF Coimbra Centro).

Leia Também

Presidente da APMGF garante que MF estão apreensivos com efeitos da pandemia nos doentes crónicos

Delegação da Madeira coloca hot topics da ORL na agenda do 38º ENMGF

“Deixa-me feliz sentir que o meu trabalho está a ser reconhecido”

Recentes

Menu