Movimento Vasco da Gama aconselha ministro Manuel Heitor a ouvir médicos portugueses

O Movimento Vasco da Gama (MVdG), grupo que representa os internos de Medicina Geral e Familiar (MGF) e jovens médicos de família no seio da organização europeia de médicos de família (WONCA Europe), divulgou um comunicado no qual repudia as afirmações feitas pelo ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, que defendeu numa entrevista ao Diário de Notícias o potencial encurtamento da formação pós-graduada dos especialistas em MGF no nosso país. Assim, o MVdG aconselha Manuel Heitor “e o governo no qual serve, a ouvirem e confiarem na Ordem dos Médicos e em todas as associações e entidades sindicais que representam os profissionais médicos portugueses”.

Para os dirigentes do MVdG, “sugerir que a formação dos médicos de família é menos importante e menos rigorosa do que a de outras especialidades é insultuoso e enganador. É igualmente perigoso comparar de forma simplista a duração de diversos programas de formação sem considerar os seus pormenores e estruturas, as infraestruturas em sentido mais lato e as necessidades específicas dos países e das suas comunidades”.

 

Leia Também

Debate Dia Mundial MF 2022

Condições de trabalho, remuneração e contratação de MF têm de ser revistas

Presidente da APMGF analaisa contexto da MGF em Portugal

Presidente da APMGF analisa contexto atual da MGF no nosso país

Webinar Contratualização Diferido

Aceda ao webinar sobre a contratualização em diferido

Recentes

Menu