Sejam estrelas!

Hoje (3 de janeiro), milhares de novos médicos iniciam o seu internato. A todos vós que dão os primeiros passos na nossa especialidade queremos deixar uma mensagem: “Sejam Estrelas”. Sê estrela para todos os utentes com quem te cruzes, está sempre junto deles, sê calor, sê luz, sê vida. Assiste, trata, acompanha sempre.

Sê estrela para todos os teus colegas, para o teu orientador, para todos os profissionais de saúde que vais conhecer nesta caminhada, sê estrela na tua Unidade. Deixa uma marca positiva neles, cativa e deixa-te cativar. Mostra novos caminhos, novas formas de trabalhar. Por vezes vais sentir que tens sob tua responsabilidade todo o universo e mais além. Que todos os problemas só podem ser resolvidos por ti. Que não tens energia para continuar a iluminar. Ser estrela não é fácil, é ter de brilhar ininterruptamente todos os dias, todas as semanas, todos os meses. Mas não estarás só. Há muitas outras estrelas, constelações inteiras prontas a ajudar.

Por vezes também podes sentir que ninguém repara no teu brilho, que apesar da tua energia, o teu trabalho não é reconhecido. Sim, há dias em que as nuvens ou o nevoeiro dificultam a observação das estrelas. Em que dizem que o teu brilho não é suficiente, que não tens coragem suficiente, que tens de fazer ainda mais. É duro, nós sabemos, e também lutamos contigo diariamente contra esse obscurantismo. Mas confia, as nuvens passam, o nevoeiro desaparece. Mas as estrelas estão sempre lá. Permanecem apesar de todas as mudanças.

Ser estrela é um desafio, mas principalmente uma recompensa. Uma recompensa por ser estrela de tantos utentes, acompanhar gerações, fazer a diferença em tantos momentos. Ser luz, ser calor. É isto ser Médico de Família. Bem-vindos.

 

Leia Também

Vigílias na Região Centro

Vigílias no centro do país deixam bem vincado o desagrado da MGF e a ameaça que paira sobre as populações

Sessão «Fígado em análise» no 20º ENIJMF

O fígado reclama atenção no 20º Encontro Nacional de Internos e Jovens MF

Entrevista Dra. Ana Luísa Pereira

Entrevista realizada na 27ª Conferência Europeia da WONCA pela colega Ana Luísa Pereira

Recentes

Menu