Gestão do risco cardiovascular em análise no Encontro Nacional de MGF

O 39º Encontro Nacional de MGF integrará no dia 31 de março, a partir das 16h30, o simpósio «Momento da Verdade: o impacto das decisões terapêuticas», patrocinado pela Tecnimede. Nesta sessão, moderada pelo presidente da APMGF Nuno Jacinto, a audiência terá a oportunidade de ouvir Carlos Aguiar, cardiologista do Hospital de Santa Cruz (Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental), que abordará as melhores estratégias a implementar para a gestão do risco cardiovascular nos doentes, em particular nos cuidados de saúde primários.

O risco cardiovascular na população portuguesa constitui um sério problema de saúde pública. A hipertensão e a dislipedimia, para além de altamente prevalentes, frequentemente juntam-se, aumentando o risco de morte e morbilidade em Portugal. Qual o impacto das decisões terapêuticas? Esta será uma questão fundamental a responder na sessão do 39º Encontro Nacional, até porque é desejável que a intervenção médica seja rápida na identificação da doença, eficaz na proposta terapêutica e que garanta a adesão do doente. Por outro lado, há certamente uma importante interação do clínico com o seu doente, nomeadamente na necessária identificação dos fatores motivacionais que o levam à aceitação do regime terapêutico.

A abordagem de casos reais com recurso a ferramentas de avaliação do estado do doente e monitorização ao longo da terapêutica, garantem um acompanhamento próximo do clínico ao doente. Desta forma, é possível não só estimar o impacto das possíveis terapêuticas no momento da decisão da intervenção, compreendendo o desfecho de cada opção (p. ex. aos 5 anos), como controlar e agir ao longo do percurso terapêutico, garantindo o objetivo – melhorar a saúde do doente.

 

Leia Também

Clube Leitura APMGF

Reflexões sobre a abordagem médica – cortesia de Tolstoi – na primeira sessão do Clube Leitura APMGF

Semana do Médico de Família na Região Centro

SRC da OM e APMGF unem-se para celebrar a Semana do Médico de Família

Comunicado – Médicos de família penalizados quando acompanham mulheres que optam por interrupção voluntária da gravidez

Recentes

Menu