No dia 26 de setembro assinala-se o Dia Mundial da Contraceção

O Grupo de Estudos de Saúde da Mulher convida todos os Médicos de Família a celebrar este dia! Salienta-se a importância de garantir o acesso aos cuidados de Saúde Reprodutiva, de forma universal e gratuita nas consultas de Planeamento Familiar nos Cuidados de Saúde Primários. O Médico de Família deve assegurar a liberdade, a individualização e a segurança na escolha contracetiva.

Neste âmbito, o Grupo de Estudos disponibiliza os seguintes documentos:

1. Guia geral de aconselhamento contracetivo, elemento facilitador da comunicação médico-utente no contexto de aconselhamento contracetivo em consulta de Planeamento Familiar;

2. Tabela-resumo de orientação para o início ou troca de método contracetivo, que tem como objetivo dar a conhecer em que “timings” a contraceção deve ser iniciada e se carece de método contracetivo adicional (método de barreira);

3. Tabela-resumo dos métodos contracetivos de longa duração, que visa a avaliação comparativa entre a contraceção intrauterina, subcutânea e injetável no que concerne à posologia, ao padrão hemorrágico expectável, aos critérios de elegibilidade, às contraindicações e aos possíveis efeitos adversos;

4. Tabela-resumo sobre a contraceção de emergência, na qual se encontram explicitados quais os meios disponíveis e em que circunstâncias deve ser utilizada esta tipologia de contraceção (considerada a última oportunidade de prevenção de uma gravidez não desejada).

O Médico de Família é um elemento-chave, na qualidade de facilitador e elemento proativo na área do aconselhamento contracetivo. Aceda aos documentos e utilize-os na sua prática diária. Celebre este dia connosco!

 

Leia Também

José Augusto Simões obtém título académico de agregado na UBI

Pós-graduação «Governação em Saúde» da ENSP arranca no próximo mês de janeiro

Dois terços dos portugueses com recomendação para serem vacinados contra a gripe já terão sido imunizados

Recentes

Menu