Estudo PaRIS visa melhorar prestação de cuidados e aumentar centralidade das pessoas nos sistemas de saúde

O estudo PaRIS, desenhado para melhorar os cuidados de saúde prestados aos utentes e identificar estratégias com vista a tornar os sistemas de saúde mais centrados nas pessoas e menos em processos e indicadores, já está no terreno, neste momento com 16.000 utentes convidados a participarem através de carta convite.

Trata-se de um estudo promovido pela Direção-Geral da Saúde e desenvolvido pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), de cujo Grupo Consultivo faz parte a Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar. Em causa está uma investigação internacional que irá permitir a comparação de diferentes sistemas de saúde. Todos os cidadãos que decidam participar estarão a contribuir para melhorar o atendimento nos cuidados de saúde em Portugal.

O questionário do estudo contempla perguntas relativas à experiência vivenciada no contacto com o centro de saúde e os resultados mais valorizados pelos utentes. Uma amostra de profissionais de saúde e de utentes foi convidada a participar através de uma seleção aleatória de todos os utentes com mais de 45 anos que tiveram contacto com a unidade de saúde nos últimos seis meses. Se foi selecionado para participar (ou possui utentes da sua lista selecionados), tal contributo pode ser concretizado através de questionário online ou em papel entretanto disponibilizado. Mais informação pode ser recolhida através deste documento.

 

Leia Também

José Augusto Simões obtém título académico de agregado na UBI

Pós-graduação «Governação em Saúde» da ENSP arranca no próximo mês de janeiro

Dois terços dos portugueses com recomendação para serem vacinados contra a gripe já terão sido imunizados

Recentes

Menu