GRESP promoveu a sua reunião geral na Lousã

O Grupo de Estudos de Doenças Respiratórias (GRESP) da APMGF realizou na Lousã a sua reunião geral anual nos dias 4 e 5 de fevereiro, naquele que é um momento cíclico importante para reflexão e que serve também como reunião aberta a todos os que manifestam interesse neste grupo de estudos da Associação. Durante a iniciativa é feita uma revisão retrospetiva do ano anterior e os diversos grupos de interesse e trabalho do GRESP reúnem-se para planear as atividades do ano que têm pela frente. Nestes encontros, o GRESP procura ainda promover uma sessão em articulação com outros grupos de estudos da APMGF. Este ano, a sessão colaborativa foi organizada em parceria com o Grupo de Estudos de Cuidados Paliativos (GEsPal).

“Estas reuniões são fundamentais, na medida em que servem para fazer uma reflexão de grupo sobre o trabalho que foi feito no ano anterior e para organizar o novo ano. É uma oportunidade única de discutirmos presencialmente os projetos que temos e as parcerias com outras sociedades científicas e, dentro de cada grupo de interesse do GRESP, como nos vamos organizar e que ações queremos levar por diante. Conseguimos também estabelecer prioridades e uma calendarização, ao mesmo tempo que discutimos aspetos de teor científico, nomeadamente posições relativas a guidelines, normas, propostas de novos indicadores, etc.”, explica a coordenadora do GRESP, Cláudia Vicente.

Ainda segundo esta responsável, a reunião geral do GRESP concede tempo e espaço para incrementar o dinamismo entre os diversos grupos de estudos da APMGF: “apesar de pertencermos a um grupo de estudos, somos antes de mais médicos de família e temos várias áreas de intervenção, pelo que é importante que haja interação entre os diferentes grupos de estudos da APMGF, com vista a tratarmos os nossos doentes de uma forma mais global. O ano passado convidamos os colegas do GESEX para participarem na nossa reunião e este ano o GESPAL. Pretende-se que esta cooperação não se limite a um fim-de-semana, mas que saiam daqui as bases para o surgimento de iniciativas e documentos conjuntos, que possam ser úteis a todos os colegas da MGF”.

Leia Também

Reunião online aberta “Conversas sobre Investigação”a 18 de junho!

Jornadas de MGF dos Açores fecham com mensagem de confiança nas capacidades do MF

Açores avançam com adaptação regional das USF modelo B

Recentes