Num mundo em constante movimento a Medicina do Viajante é indispensável suporte para o MF

A 30 de março o 40º Encontro Nacional de MGF será palco da sessão «Medicina do Viajante», que integrará como palestrante Ana Ramos Pinto (médica da família da USF Querer Mais) e como moderador António Luz Pereira (médico de família na USF Prelada e vice-presidente da APMGF).

De acordo com António Luz Pereira, a sessão “abordará, numa vertente muito prática, quando devemos aconselhar a marcação de uma consulta do viajante e quando não se justifica e como explicar ao utente a necessidade dessa consulta. Também iremos discutir o que deve saber um médico de família relativamente às informações/cuidados a fornecer ao utente e onde consultar informação atualizada. Iremos igualmente falar sobre algumas doenças que podem manifestar-se após o regresso de uma viagem e como investigar/orientar”.

Na ótica de Ana Ramos Pinto, “a Medicina do Viajante tem um componente maioritariamente preventivo – um dos pilares do trabalho de um médico de família – pelo que se torna essencial que os colegas saibam a importância desta consulta e os temas tratados nesta para que possam recomendar aos seus utentes. Além desta parte, também será feito foco em sintomas e doenças que poderão aparecer pós-viagem e sobre os quais os médicos de família deverão estar informados, uma vez que serão provavelmente o primeiro recurso dos seus utentes nestas situações”.

 

Leia Também

Doentes sem médico de família ou agudos… responsabilidade social, trunfo formativo, porta aberta para o abuso?

Médicos de família empáticos… mas a exigir respeito

Encomende o seu exemplar do livro «O Médico de Família da Maria»

Recentes