Participe no estudo sobre padrão de prescrição de aplicações digitais de saúde pelos Médicos de Família portugueses

O Departamento de Investigação da APMGF convida todos os colegas a participarem ativamente no projeto de investigação «Prescrição de aplicações digitais de saúde pelos Médicos de Família portugueses», através do preenchimento de um questionário online.

Este questionário insere-se no contexto de realização de tese do mestrado em Cuidados de Saúde Primários da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto – “Padrão de prescrição de aplicações digitais de saúde pelos Médicos de Família portugueses” – pela investigadora e aluna Tânia Matias Mendes (up202100112@med.up.pt), sob supervisão das investigadoras Profª Ana Luísa Neves e Profª Cristina Jácome. O estudo tem como objetivos identificar o padrão de prescrição de aplicações digitais de saúde pelos Médicos de Família portugueses e quais os fatores que influenciam essa prescrição.

O seu preenchimento é voluntário, levando cerca de 3 minutos a responder, podendo participar no estudo e cessar a sua participação em qualquer altura. Os dados são recolhidos de forma anónima e confidencial, sendo utilizados apenas para fins de investigação, de acordo com a Lei de Proteção de Dados de Portugal (Lei nº 58/2019 de 08 de agosto) que implementa, na ordem jurídica nacional, o Regulamento Europeu de Proteção de Dados (UE 2016/679) e serão armazenados por um período de 5 anos. Os participantes podem cessar a sua participação em qualquer altura do questionário. Depois de submetida a resposta do questionário não é possível eliminá-la. O projeto foi submetido à avaliação da Comissão de Ética da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, tendo obtido parecer positivo. Nenhuma das investigadoras tem conflitos de interesse a declarar. As investigadoras comprometem-se a publicar os resultados do estudo em revista científica com revisão por partes.

Todas as questões relativas a este projeto podem ser submetidas para o e-mail up202100112@med.up.pt.

 

Leia Também

APMGF reitera que problema de urgências só será debelado com medidas de fundo e maior apoio aos CSP

Reunião online aberta “Conversas sobre Investigação”a 18 de junho!

Jornadas de MGF dos Açores fecham com mensagem de confiança nas capacidades do MF

Recentes