Mais de 1 milhão e trezentos mil portugueses com idade igual ou superior a 60 anos já terão sido vacinados contra a gripe

Os dados da segunda vaga do projeto Vacinómetro, que monitoriza a vacinação contra a gripe durante a época gripal através de questionários, revelam que mais de 1 milhão e trezentos mil portugueses com idade igual ou superior a 60 anos já terão sido vacinados contra a gripe. Refira-se, ainda, que de acordo com a informação apurada pelo projeto já terão sido vacinados contra a gripe sazonal desde o início da época 2023/2024 48,1% dos indivíduos com 65 ou mais anos de idade. A sub-análise realizada ao grupo dos 80 ou mais anos de idade mostra que 66,3% dos inquiridos nesta faixa etária afirmam já ter recebido a vacina.

Um total de 48,9% dos indivíduos portadores de doença crónica já terão sido igualmente protegidos. O mesmo sucedendo com 25,6% dos portugueses com idades compreendidas entre os 60 e os 64 anos e 35,3% dos profissionais de saúde em contacto direto com doentes. Destaca-se ainda a cobertura vacinal de 52,4% das grávidas, sendo que 72,2% das grávidas que se imunizaram o fizeram por recomendação do médico.

Entre o grupo de indivíduos vacinados, na amostra total estudada, os principais motivos que levaram os cidadãos a vacinarem-se foram a recomendação do médico (em 50,8% dos casos), uma ação em contexto laboral (19,1%), a iniciativa própria (14,7%), a receção de uma notificação de agendamento pelo SNS (9,9%), a noção de que pertencem a um grupo de risco (3,9%) ou a recomendação do farmacêutico (1%).

“Melhor é difícil e, a continuar assim, antes do final de novembro atingimos o valor alvo de 75% de cobertura vacinal contra a gripe na população acima dos 65 anos. O que temos vindo a aprender e a aplicar é que nunca a prevenção foi tão importante. De recordar que nos últimos anos só dois países europeus atingiram o valor alvo de 75%, definido pela OMS: Portugal e o Reino Unido. Estes dados revelam, também, a importância dos profissionais de saúde se vacinarem para se protegerem e darem o exemplo aos seus doentes”, contextualiza Filipe Froes, pneumologista no Hospital Pulido Valente – CHULN.

Pelo 15.º ano consecutivo a Sociedade Portuguesa de Pneumologia (SPP) e a Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF), com o apoio da Sanofi, desenvolvem o Vacinómetro. Lançado no ano de 2009, o Vacinómetro permite monitorizar em tempo real a taxa de cobertura da vacinação contra a gripe em grupos prioritários recomendados pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Leia Também

Melhorar e agilizar a relação entre MGF e Segurança Social é desígnio do presente e do futuro

Descobrir a MGF no setor privado através de histórias pessoais

Os workshops do 41º Encontro Nacional podem fazer a diferença na sua eficácia clínica!

Recentes