Meta de 75% de cobertura vacinal contra a gripe definida pela OMS para as pessoas com 65 ou mais anos de idade prestes a ser atingida em Portugal

Os dados da terceira vaga do projeto Vacinómetro, que monitoriza a vacinação contra a gripe durante a época gripal através de questionários, revelam que desde o início da presente época de vacinação 73,4% dos indivíduos com 65 ou mais anos de idade já receberam a vacina. Portugal estará assim prestes a atingir a meta de 75% de cobertura vacinal para este grupo demográfico proposta pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Um total de 72,2% dos indivíduos portadores de doença crónica já terão sido igualmente protegidos (de acordo com sub-análise realizada, 79,8% das pessoas com diabetes e 71,6% da população com doença cardiovascular já foi imunizada). O mesmo sucedendo com 59,7% dos portugueses com idades acima dos 60 anos e 43,9% dos profissionais de saúde em contacto direto com doentes. Destaca-se ainda a cobertura vacinal de 60,1% das grávidas, sendo que 66,5% das grávidas que se imunizaram o fizeram por recomendação do médico.

Entre o grupo de indivíduos vacinados, na amostra total estudada, os principais motivos que levaram os cidadãos a vacinarem-se foram a recomendação do médico (em 40,2% dos casos), a iniciativa própria (29,3%), uma ação em contexto laboral (20%), a noção de que pertencem a um grupo de risco (5,8%) ou a receção de uma notificação de agendamento pelo SNS (3,9%).

Segundo António Morais, presidente da Sociedade Portuguesa de Pneumologia, esta é a “confirmação de mais um ano com uma excelente cobertura vacinal contra a gripe, principalmente nos maiores de 65 anos e com doenças crónicas. Mantêm-se, no entanto, números baixos em determinados grupos, como os indivíduos entre os 60 e 64 anos, apesar de pela primeira vez a administração da vacina ser gratuita neste grupo, o que sugere um esforço de sensibilização dirigido ao mesmo”.

Pelo 15.º ano consecutivo a Sociedade Portuguesa de Pneumologia (SPP) e a Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF), com o apoio da Sanofi, desenvolvem o Vacinómetro. Lançado no ano de 2009, o Vacinómetro permite monitorizar em tempo real a taxa de cobertura da vacinação contra a gripe em grupos prioritários recomendados pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Leia Também

Reunião online aberta “Conversas sobre Investigação”a 18 de junho!

Jornadas de MGF dos Açores fecham com mensagem de confiança nas capacidades do MF

Açores avançam com adaptação regional das USF modelo B

Recentes