AssociaçãoFormaçãoGEMCP

Grupo de Estudos de Medicina Centrada na Pessoa promove workshop que o ajudará a lidar com doentes difíceis

O Grupo de Estudos de Medicina Centrada na Pessoa (GEMCP) da APMGF vai realizar no decurso do 41º Encontro Nacional, no próximo dia 3 de abril – entre as 16h00 e as 17h30 e em formato presencial – o workshop «A abordagem do doente “difícil” com a Medicina Centrada na Pessoa – pequenas mudanças com grande impacto”. A equipa de formadores será constituída por Luiz Miguel Santiago (MD, PhD), Joana Silva Monteiro (MD, MsC), Ana Catarina Andrade (MD) e José Augusto Simões (MD, PhD).

Esta ação de formação oferecerá aos participantes valiosas ferramentas para a gestão de consultas com doentes difíceis ou em contextos difíceis. Os formandos serão convidados a refletir sobre exigências associadas a um caso clínico, seguindo-se trabalho de exposição teórica adaptada. Depois, os participantes voltarão aos grupos para desenho das ferramentas apropriadas para a consulta do doente “difícil”, criando novos paradigmas. Espera-se que as descobertas realizadas pelos grupos possam levar a resultados radicalmente diferentes na relação estabelecida e na satisfação dos intervenientes na consulta de doente difícil.

É importante recordar que em MGF cerca de 15% das consultas realizadas são consideradas “difíceis” ou o doente na consulta é classificado como “difícil”, por ser hiper-utilizador, somatizador, ter problemas psiquiátricos, postura agressiva ou desafiante. Existem, também, fatores que dependem do próprio médico e das circunstâncias em que decorre a consulta.

Leia Também

APMGF defende no parlamento que médico assistente jamais pode ser sinónimo de médico de família

Inscreva-se no Curso de Especialização «Cuidados Paliativos em Cuidados de Saúde Primários»

Afinal de contas, a poesia tem poder curativo (?!)…

Recentes